Analistas-Tributários e demais servidores das Delegacias Especiais da Receita Federal de Administração Tributária (DERAT) e de Pessoas Físicas (DERPF) de São Paulo realizaram nesta quinta-feira (23) um ato em protesto aos ataques do governo à Receita Federal que culminaram no fechamento das atividades da DERAT e DERPF situado na Rua Luís Coelho, 197, no bairro Consolação, e a transferência dos servidores para outras unidades da capital paulista. O ato aconteceu na sede da DERAT, em São Paulo.

Na ocasião, os servidores também assinaram um documento intitulado “Manifesto DERAT/DERPF de 20/01/2020” (Leia aqui) e “Manifesto Funcionários DERPF” (Leia aqui), em seguida, representantes do Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil (Sindireceita) e Associação Nacional dos Analistas Previdenciários da Receita Federal (ANARF) entregaram oficialmente os manifestos à Superintendência Regional da Receita Federal (SRRF).

Durante o ato, o DERAT informou aos funcionários do prédio que estão buscando alternativas para preservar a manutenção dos servidores na unidade e minimizar os efeitos que a situação econômica impõe aos servidores.

DS/SP reúne-se com superintendente da 8ª Região Fiscal

Procurada por filiados, a Diretoria da DS/SP explicou que vem buscando mais informações para repassar aos filiados e, que, desde que foram informados das possíveis mudanças de servidores de vários prédios de São Paulo, capital, no dia 14 de janeiro deste ano, tem tentado reverter essa situação.

Com o objetivo de questionar os motivos das decisões, representantes da DS/SP se reuniram no dia 15/01/2020 com o superintendente da 8ª Região Fiscal (SP), Giovanni Christian Nunes Campos. A DS/SP manifestou sua preocupação com as consequências de tais atos aos seus representados, para as unidades afetadas, para a própria União e sociedade, considerando a importância dos órgãos e seus servidores, já que as referidas unidades representam cerca de 14% da arrecadação nacional.

A DS/SP também relatou ao superintendente da 8ª Região Fiscal a importância da sinergia no local onde funcionam hoje a DERAT e a DERPF–SP, bem como dos riscos de uma mudança tão brusca, em 03 meses, como está sendo proposto.

No dia 16/01/2020, antes da assinatura dos manifestos, já havia sido realizada uma reunião com os funcionários do prédio e muitos relataram a necessidade de um planejamento e alternativas antes de se tomar uma decisão tão drástica. Além disso, a DS/SP destaca o estresse causado aos servidores, tendo em vista a forma arbitrária como a decisão foi comunicada, sendo que todos estão dispostos a colaborar.

Portanto, nesse dia foi decidido que um grupo de funcionários elaboraria um documento dirigido aos delegados, superintendente e secretário da RFB para relatar a situação. O documento também seria encaminhado às entidades representativas dos funcionários, a fim de que essas entidades intercedam junto à administração da RFB auxiliando para buscar alternativas à mudança.