A Receita Federal do Brasil, com a atuação de Analista-Tributários, em conjunto com a Polícia Federal, apreendeu duas toneladas de cocaína encontradas numa carga de 368 toneladas de soja, que estava armazenada no porto de Ilhéus e seguiria para a Europa, tendo Bruxelas (Bélgica) como destino final.

A droga apreendida está avaliada em mais de R$ 358 milhões.

Após identificada a contaminação da carga com a droga, a Polícia Federal foi imediatamente acionada.

A conferência física dos 456 big bags (embalagens usadas para armazenamento e transporte desse tipo de carga), em que as 368 toneladas de soja estavam acondicionadas, iniciou na tarde de quinta-feira (18) e foi finalizada na manhã de sexta-feira (19).

Essa foi a primeira vez em que se verificou, no porto de Ilhéus, o uso desse tipo de embalagem numa carga. Trata-se, portanto, de uma operação com uma logística divergente do padrão no Estado da Bahia. A empresa que faria a exportação também iniciou, recentemente, operações no comércio exterior.

A Polícia Federal prossegue, nesse momento, com a investigação. (Com informações da Receita Federal).

ATRFB em ação

Como atividade essencial à proteção da sociedade e do Estado, os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil que atuam na Aduana mantêm a rotina de trabalho nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país.

Inclusive, os Analistas-Tributários reforçaram sua atuação para contribuir com a sociedade nesse momento, reafirmando o objetivo de garantir controle aduaneiro nas atividades de importação e exportação e, principalmente, assegurar a realização das atividades de fiscalização, vigilância e repressão, mesmo durante a pandemia de coronavírus.

Os Analistas-Tributários estão na linha de frente atuando na facilitação do comércio exterior, mas agindo também para garantir o combate ao contrabando, descaminho e tráfico internacional de drogas por todo o país.

#sindireceita #analistatributário #receitafederal #Aduana #Apreensão #Fronteira