Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil (RFB) atuaram na apreensão de 5 quilos de skunk na madrugada do último sábado, dia 16, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus/AM. A ação foi realizada pelo Serviço de Vigilância e Repressão ao Combate ao Contrabando e Descaminho da Alfândega do Porto de Manaus (SEREP) durante operação de controle aduaneiro e resultou na prisão de uma mulher e na apreensão de uma menor.

Durante procedimentos de fiscalização de bagagens, os servidores identificaram duas situações distintas de ações relacionadas ao tráfico de drogas. A primeira situação foi a localização de skunk no corpo de uma passageira que tinha como destino final a cidade de Teresina/PI. Um quilo da droga estava prensada e acondicionada em sacos plásticos pretos, fixados na cintura da pessoa suspeita, que tentava esconder o material usando uma jaqueta. A fiscalização logo desconfiou e a Equipe K9 da Receita Federal entrou em ação, indicando a presença de droga.

A segunda situação foi a localização de uma mala suspeita pela Equipe K9, com destaque para a atuação do cão de faro da RFB Odin. A bagagem foi separada e submetida à verificação física pela fiscalização, constatando-se a presença de 4 kg de maconha tipo skunk no seu interior. A passageira responsável pela mala, uma menor, foi retirada do voo e relatou também estar indo para Teresina/PI. Os procedimentos realizados pela Receita Federal foram acompanhados pela Polícia Federal que apreendeu a menor e prendeu a mulher, ambas confirmaram que iriam levar a droga para ser vendida em Teresina. (Com informações da Assessoria de Comunicação da Alfândega do Porto de Manaus).

ATRFB em ação

Como atividade essencial à proteção da sociedade e do Estado, os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil que atuam na Aduana mantêm a rotina de trabalho nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país.

Inclusive, os Analistas-Tributários reforçaram sua atuação para contribuir com a sociedade nesse momento, reafirmando o objetivo de garantir controle aduaneiro nas atividades de importação e exportação e, principalmente, assegurar a realização das atividades de fiscalização, vigilância e repressão, mesmo durante a pandemia de coronavírus.

Os Analistas-Tributários estão na linha de frente atuando na facilitação do comércio exterior, mas agindo também para garantir o combate ao contrabando, descaminho e tráfico internacional de drogas por todo o país.