A apreensão, avaliada em R$ 500 mil, foi realizada em rodovia no estado de Goiás.

Uma ação conjunta realizada pela Receita Federal do Brasil, com a atuação de Analistas-Tributários, pelo Comando de Operações de Divisa da Polícia Militar de Goiás e pela Polícia Rodoviária Federal, resultou na retenção de três veículos que transitavam em rodovias do estado de Goiás. Os veículos, procedentes do Paraguai, transportavam mercadorias estrangeiras sem documentação fiscal e não contavam que, em tempos de quarentena, seriam abordados pela fiscalização. Estima-se que o valor total da apreensão (mercadorias e veículos) supere R$ 500 mil.

As rodovias do estado de Goiás são utilizadas como rotas pelos infratores vindos da região fronteiriça do Brasil com o Paraguai, especialmente das cidades de Mundo Novo e Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul.

Trata-se de mais um excelente trabalho da equipe de repressão da 1ª Região Fiscal, atuando no combate aos crimes de contrabando/descaminho e à concorrência desleal, em proteção à sociedade brasileira e à economia nacional.

(Com informações da Receita Federal do Brasil).

Como atividade essencial à proteção da sociedade e do Estado, os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil que atuam na Aduana mantêm a rotina de trabalho nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país.

Inclusive, os Analistas-Tributários reforçaram sua atuação para contribuir com a sociedade nesse momento, reafirmando o objetivo de garantir controle aduaneiro nas atividades de importação e exportação e, principalmente, assegurar a realização das atividades de fiscalização, vigilância e repressão, mesmo durante a pandemia de coronavírus.

Os Analistas-Tributários estão na linha de frente atuando na facilitação do comércio exterior, mas agindo também para garantir o combate ao contrabando, descaminho e tráfico internacional de drogas por todo o país.

#Sindireceita #AnalistaTributário #ReceitaFederal #Aduana #Apreensão #Fronteira