Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil atuaram na apreensão de quase 1 tonelada de cocaína, além de outras drogas nos portos, aeroportos e fronteiras brasileiras nesta segunda semana do mês de fevereiro. Também atuaram na retenção de 3,2 mil produtos falsificados das marcas Apple e Motorola, em Manaus/AM.

Na madrugada de domingo, (9), em conjunto com a Polícia Federal, os Analistas-Tributários atuaram na apreensão de quase 300 kg de cocaína no Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná. A droga estava escondida em meio a contêineres no terminal do porto.

Ainda no domingo, os Analistas-Tributários da Receita atuaram na apreensão de quase cinco quilos de cocaína e de mais de 28 quilos de metanfetamina no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo. A primeira apreensão ocorreu em conjunto com a equipe k9 (cães de faro) e a EVIG/Pista. A segunda ocorreu por meio de uma análise de risco, quando os servidores obtiveram um recorde de apreensão no Aeroporto Internacional de Guarulhos de droga sintética com uma única passageira: mais de 18 kg de metanfetamina em cristais.

Os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil que trabalham na equipe de repressão da Delegacia da RFB em Ponta Grossa atuaram na apreensão de 17 kg de entorpecentes (maconha e cocaína) e na retenção de aproximadamente R$ 200 mil em mercadorias estrangeiras na quarta-feira (5). A operação contou com a participação da Polícia Rodoviária Federal. O trabalho ocorreu nas cidades de Guarapuava e Candói.

Na quinta-feira (13), os Analistas-Tributários atuaram na retenção de cerca de 3,2 mil produtos falsificados das marcas Apple e Motorola no Centro de Manaus/AM. A ação ocorreu no âmbito da operação Fruto Proibido, deflagrada pela Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor (Decon) em parceria com a Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor e Ouvidoria – Procon Manaus (Semdec).

Nesta última quinta-feira (6), os funcionários da RFB atuaram na apreensão de mais de 300 Kg de cocaína pura em um contêiner no Porto do Rio. A droga estava escondida junto a uma carga de granito que embarcou na terça (4) no Porto de Suape, em Pernambuco, e seguia para Valência, na Espanha. A apreensão foi feita pela Divisão de Repressão ao Contrabando e o Descaminho, da Receita na 7ª Região.

Em Manaus, foram apreendidas R$ 1,3 milhão em mercadorias em janeiro

No mês de janeiro de 2020, os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil atuaram na retenção de R$ 1,3 milhão em mercadorias e na apreensão de 44 kg em drogas ilícitas na Alfândega do Porto de Manaus. As principais operações de combate ao contrabando e tráfico de drogas ocorreram no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas (CTCE) dos Correios de Manaus e no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes.

As operações foram realizadas pelo Serviço de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho da Alfândega do Porto de Manaus (SEREP), que reteve R$ 1,3 milhão em eletroeletrônicos.

As primeiras operações de combate ao tráfico de drogas do SEREP, no ano de 2020, resultaram na apreensão de 36 kg de cocaína, 7,7 kg de skunk, 605 unidades de ecstasy, 57 g de haxixe, 17 g de MDMA e na prisão de 3 pessoas por tráfico de drogas e crime de usurpação de bem público. Durante 2019, a unidade da Receita Federal em Manaus apreendeu, 3,7 toneladas de drogas ilícitas, sendo os maiores volumes em skunk, 3,3 toneladas, e cocaína, 260 kg.