Mesmo com a pandemia, o contrabando e o descaminho, além do tráfico de drogas, seguem ativos na fronteira entre Argentina e Brasil, vias portos clandestinos no rio Uruguai

Analistas-Tributários da Receita Federal da DIREP/10 de Santo Ângelo/RS participaram de ação conjunta com a Brigada Militar e Polícia Federal em operação de combate ao contrabando e descaminho na localidade de Porto Soberbo, no município de Tiradentes do Sul/RS. Os trabalhos iniciaram na manhã desta sexta-feira (17) com buscas coordenadas em sete locais diferentes. A operação foi realizada pela delegacia de Santo Ângelo e contou ainda com apoio da DRF/Santa Maria e IRF/São Borja.

Devido à natureza e tamanho da operação foram envolvidos mais de 50 servidores dos três órgãos. As equipes vasculharam quartos, salas e garagens de residências e estabelecimentos comerciais onde as mercadorias estavam armazenadas e apreenderam mais de 9.000 garrafas de vinhos nobres argentinos, 10.200 desodorantes, 2.640 isqueiros, 1.146 garrafas de cerveja e 1.122 latas de cerveja. Três pessoas foram presas.

Parte dos vinhos estava exposta para venda ao público e o restante seria revendido pela internet ou transportado para grandes centros comerciais. A introdução irregular de bebidas estrangeiras, além de diminuir a arrecadação de tributos, prejudica a indústria vitivinícola nacional, sobretudo a gaúcha. As mercadorias foram preliminarmente avaliadas em R$ 1.000.000,00, que é o valor de compra das mercadorias no exterior, podendo até dobrar quando da venda no mercado nacional.