Nesta terceira semana do mês de dezembro, o trabalho dos Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil nas fronteiras secas, portos e aeroportos em todo o país resultou na apreensão de 805 quilos de cocaína no Porto de Paranaguá/PR, e na retenção de mercadorias ilegais.

Na madrugada desta quinta – feira (17) os Analistas-Tributários da Receita Federal atuaram na apreensão de 575 quilos de cocaína no Porto de Paranaguá. A droga estava escondida em meio à uma carga de máquinas para curvar chapas e tinha como destino a Espanha. Esta foi a quarta apreensão de cocaína realizada no Porto de Paranaguá desde o início de dezembro. No dia 4 foram feitas duas apreensões, uma de 322 quilos e a outra de 222 quilos, que tinham como destino a Espanha e a Itália. A terceira foi na quarta-feira (9), quando os agentes encontraram 230 quilos de cocaína em uma carga que também seria levada para a Espanha. Desde de o início do ano as equipes realizaram 21 apreensões de cocaína no terminal, totalizando mais de seis toneladas.

Já na quarta – feira (13), Analistas – Tributários do Serviço de Bagagem (Sebag) da Alfândega da Receita Federal em Uruguaiana (ALF/URA), localizado na Área de Controle Integrado (ACI) em Paso de los Libres, na Argentina, reteve o equivalente a R$ 300 mil com um casal de argentinos oriundos de Buenos Aires. Os valores estavam em euros, dólares, pesos argentinos e reais. Essa foi a maior apreensão da equipe em 2020. Cerca de R$ 1,5 milhão já foram apreendidos somente em 2020 pelo Serviço de Bagagem da Receita Federal em Uruguaiana.

ATRFB em ação

Como atividade essencial à proteção da sociedade e do Estado, os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil que atuam na Aduana mantêm a rotina de trabalho nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país.

Inclusive, os Analistas-Tributários reforçaram sua atuação para contribuir com a sociedade nesse momento, reafirmando o objetivo de garantir controle aduaneiro nas atividades de importação e exportação e, principalmente, assegurar a realização das atividades de fiscalização, vigilância e repressão, mesmo durante a pandemia de coronavírus.

Os Analistas-Tributários estão na linha de frente atuando na facilitação do comércio exterior, mas agindo também para garantir o combate ao contrabando, descaminho e tráfico internacional de drogas por todo o país.