Analistas-Tributários da Receita Federal participaram nesta quarta-feira, dia 22, durante fiscalizações de rotina no âmbito da Operação Muralha, da retenção de cigarros e pneus em Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul. A ação foi realizada em conjunto com o BPFron e o Exército Brasileiro.

Nesta quarta-feira (22), por volta das 9h, os servidores abordaram um veículo suspeito que tentou escapar da fiscalização desviando da BR – 463 por uma estrada vicinal. Durante inspeção, foi encontrada uma grande quantidade de cigarros e pneus ocupando todo o espaço do porta-malas e banco traseiro do veículo.

A mercadoria e o veículo foram retidos e encaminhados à Inspetoria da Receita Federal em Mundo Novo/MS para os procedimentos legais cabíveis. Estima-se que o valor das mercadorias ultrapasse R$ 15 mil.

Já por volta das 13h, uma Kombi foi abordada quando passava por uma estrada vicinal em Mundo Novo/MS. Ao ser dada voz de abordagem, um outro veículo que agia como batedor tentou escapar da fiscalização. A Kombi foi imediatamente contida pelos servidores, enquanto o outro carro foi abandonado pelo motorista, que empreendeu fuga em seguida.

Durante inspeção na Kombi, verificou-se que o veículo estava carregado com diversos pacotes de cigarro acondicionados em 50 caixas. A Kombi e os cigarros foram retidos e encaminhados para a Inspetoria da Receita Federal em Mundo Novo/MS para os procedimentos legais cabíveis. O condutor foi preso e conduzido para a Delegacia da Polícia Federal de Mundo Novo/MS. Estima-se o valor da retenção em aproximadamente R$ 125 mil.

A Operação Muralha, desenvolvida na região de fronteira dos estados do Paraná e Mato Grosso do Sul com o Paraguai, iniciou sua primeira fase em 2019 no último dia 12 de maio. As ações acontecem nas barreiras fixas montadas em São Miguel do Iguaçu/PR, próximo ao pedágio, e na PR-163 em Guaíra/PR com revezamento de equipes nas 24h do dia. Nas estradas vicinais, lago do reservatório de Itaipu, Rio Paraná e em toda a região de fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai, a Operação Muralha acontece por meio de incursões das equipes volantes de prontidão.

Essa iniciativa está inserida no âmbito do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF), instituído pelo Decreto 8.903/2016, e tem como diretrizes a atuação integrada e coordenada dos órgãos de segurança e de fiscalizações atuantes nas fronteiras, e como foco, o fortalecimento da prevenção, do controle, da fiscalização e da repressão aos delitos transfronteiriços, como contrabando, descaminho, tráfico de drogas, armas e medicamentos, entre outros.

A Operação Muralha é coordenada pela Receita Federal em parceria com a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Exército, Marinha, Aeronáutica, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Departamento de Estradas e Rodagem (DER), Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Polícia Militar do Paraná, Polícia Civil e Departamento de Inteligência do Estado do Paraná – DIEP), Justiça Estadual, Ministério Público Estadual da Comarca de São Miguel do Iguaçu e Receita Estadual do Paraná.
(Com informações da Assessoria de Comunicação da Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu/PR)