Os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil retomam hoje, quarta-feira, dia 26 de setembro, as mobilizações em favor da reestruturação salarial da categoria. Em todo o País, mais de 7,5 mil Analistas-Tributários participarão das ações do 6º Dia Nacional de Luta pela Reestruturação Salarial. A mobilização de 24 horas marca a retomada das ações da categoria e será realizada em todas as unidades da Receita Federal. Durante todo o dia, os servidores estarão mobilizados como forma de pressionar o governo para que seja retomada a negociação salarial, que foi interrompida após a apresentação da proposta de reajuste por parte do governo, ocorrida no dia 30 de agosto, e que foi rejeitada pelos Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil.

Os atos serão realizados em frente às sedes do Ministério da Fazenda, nas cidades onde houver, ou em frente aos prédios da Receita Federal do Brasil – RFB, para demonstrar que os Analistas-Tributários estão mobilizados e dispostos a continuar a luta pela reestruturação salarial. Em todo o País a mobilização atingirá setores como conferência de bagagens e mercadorias em portos e aeroportos e o atendimento nos Centros de Atendimento ao Contribuinte (CAC), Agências, Delegacias e demais unidades da Receita Federal.

A presidenta do Sindireceita, Sílvia Helena Felismino, destaca que a categoria sempre esteve disposta a negociar e ao rejeitar a proposta apresentada pelo Governo deixou clara a sua determinação de seguir na luta pela reestruturação salarial. “A mobilização não termina com a rejeição da proposta, ao contrário. Ao não aceitarmos o acordo mostramos ao governo nossa disposição de discutir não apenas um percentual de reajuste, mas sim um projeto de reestruturação para a categoria que envolve também a definição das atribuições. Nossa proposta é muito mais ampla e vamos seguir lutando por esse objetivo”, adiantou. Sílvia Felismino acrescenta que a categoria decidiu em Assembleia Geral estabelecer um calendário permanente de ações que serão realizadas nos próximos meses até que seja restabelecida a negociação com o Executivo. “Temos toda a disposição de negociar, assim como estamos prontos para mobilizar a categoria. Esta negociação não foi concluída e este processo só terminará com a assinatura de um acordo. Portanto, nossa categoria está pronta para a discussão e mobilizada para defender não apenas nossos justos interesses, mas também para cobrar mais atenção e investimentos para a Receita Federal”, destacou.

Histórico

O último acordo com o governo completará quatro anos. Assim, os Analistas-Tributários da Receita Federal reivindicam a devida reestruturação remuneratória, pois hoje ocupam apenas a 107ª posição na lista salarial divulgada pelo Ministério do Planejamento (MPOG) referente aos cargos do poder Executivo. Nesse período de quatro anos, a categoria não obteve sequer o reajuste equivalente ao índice da inflação.

Veja a proposta completa de reajuste de categoria.

 Veja o estudo o “O Mito do Descontrole de Gastos com Pessoal – Análise sobre Evolução da Despesa com Pessoal e Encargos da União