Analistas-Tributários participam de apreensão de caminhão com mais de R$ 350 mil em mercadorias escondidas na estrutura da carroceria

Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil (RFB) participaram, na madrugada da sexta-feira, dia 12, de apreensão de caminhão com placas de Foz do Iguaçu/PR, carregado com mercadorias escondidas na estrutura da carroceria com valor estimado de R$ 350 mil. A apreensão ocorreu durante abordagem de rotina no âmbito da Operação Muralha em São Miguel do Iguaçu/PR.

Ao interrogar o motorista, os servidores perceberam que ele estava extremamente nervoso, o que os levou a realizar minuciosa vistoria no veículo que estava carregado com uma carga de farinha de trigo, sem, no entanto, nada encontrarem.

O veículo foi levado para a Aduana da Ponte da Amizade para que passasse por inspeção não invasiva feita pelo escâner localizado no local, a qual evidenciou, por meio das imagens, a presença de grande quantidade de mercadorias oculta em fundo falso preparado no interior das longarinas da carroceria do veículo. Diante dessas evidências, o motorista e proprietário do caminhão, um homem de 54 anos residente em Foz do Iguaçu, confessou a existência das mercadorias no fundo falso, que receberia R$1,3 mil para transportá-las até São Paulo e que já havia praticado o mesmo delito outras vezes. Ato contínuo foi dada voz de prisão ao infrator, o qual foi conduzido à Polícia Federal em Foz do Iguaçu; o veículo foi lacrado e levado à sede da Receita Federal em Foz, para posterior vistoria.

Na manhã desta segunda-feira, dia 15, o caminhão foi deslacrado e constatou-se que as duas longarinas, com cerca de 9 metros cada, estavam completamente tomadas por mercadorias de alto valor agregado como HDs para notebooks, HDs ssd e smartfones de 1ª linha. O método utilizado pelo contraventor impressionou a equipe, pois para disfarçar a abertura do fundo falso, foi preparada uma tampa que se camuflava perfeitamente à carroceria, sem levantar suspeitas. Do interior das longarinas foram retiradas 16 caixas de metal repletas de mercadorias que foram estimadas em mais de R$120 mil dólares, considerada a maior apreensão feita até agora, no âmbito da Operação Muralha.