Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil (RFB) participaram da apreensão de uma adolescente transportando maconha, de haxixe e de anabolizantes ocultos em brinquedos infantis e armamentos no dia 31 de outubro a 4 de novembro. A apreensão ocorreu durante ações realizadas no âmbito da Operação Muralha, em ação conjunta com policiais do BPFron.

 

A primeira abordagem, 31 de outubro, ocorreu por volta das 17h30 a um ônibus da linha Foz do Iguaçu/PR a Sinop/MT. Ao inspecionar a mala de uma passageira, através das imagens produzidas pelo escâner, notou-se a presença de itens estranhos ocultos dentro de alguns brinquedos infantis. Em função desta suspeita, foi realizada uma inspeção minuciosa nos brinquedos que, após serem abertos com um canivete, revelaram aproximadamente 6000 comprimidos para disfunção erétil e cerca de 50 frascos de anabolizantes. Os medicamentos e a passageira foram conduzidos a Delegacia da Polícia Civil de São Miguel do Iguaçu/PR para os procedimentos legais cabíveis.

Por volta das 19h, foi realizada uma abordaram em um ônibus de turismo que tinha como destino Rio de Janeiro/RJ. Com o auxílio de um cão farejador, os servidores iniciaram inspeção nas bagagens dos passageiros e, no decorrer da ação, o cão suspeitou de uma garrafa térmica que pertencia a um adolescente. Em seguida, utilizou-se o aparelho escâner para verificar a garrafa. As imagens do escâner revelaram a presença de uma substância estranha localizada entre a garrafa e sua capa de couro. Foi então feito um corte na garrafa e constatou-se que havia cerca de 1 quilo de haxixe. O jovem, um menor de idade com nacionalidade paraguaia, alegou que estava levando a garrafa para o Rio de Janeiro/RJ como forma de presente. O menor e a droga também foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Civil de São Miguel do Iguaçu/PR.

A segunda abordagem, 2 de novembro, ocorreu por volta das 8 horas a um ônibus de linha que fazia o trecho Foz do Iguaçu – Curitiba/PR, que foi parado pelas equipes. Durante revista no bagageiro inferior do coletivo, uma mala levantou suspeita da fiscalização e foi levada para inspeção não invasiva no escâner da Receita presente no local. Pelas imagens do aparelho, foi possível visualizar vários tabletes que evidenciaram a presença da droga.

A bagagem estava identificada em nome de uma adolescente menor de idade que informou à fiscalização que havia recebido o entorpecente na rodoviária de Foz e que deveria transportá-la até Curitiba, onde outra pessoa iria recebê-la. A jovem não quis revelar quanto receberia pelo serviço.

A droga, quantificada em cerca de 20 quilos, foi encaminhada, assim como a adolescente, para a Polícia Civil em São Miguel do Iguaçu.

A terceira abordagem, 4 de novembro, ocorreu por volta das 23h, a um veículo Golf, com placas de Caxias do Sul/RS, que recebeu ordem de parada pela fiscalização da Receita Federal. Não advertido, o veículo empreendeu furando a barreira montada e seguindo em direção a São Miguel em alta velocidade. Prontamente os servidores da Receita e policiais do BPFron seguiram em seu encalço realizando acompanhamento tático. Na altura da Vila Cacique, o fugitivo saiu da BR transitando por uma estrada vicinal na qual abandonou o veículo logo em seguida, desaparecendo na escuridão. No veículo foi encontrada uma arma longa fabricada na Bélgica e um pouco mais à frente no caminho foi localizada uma bolsa contendo mais de 500 munições de calibres variados, inclusive cartuchos para fuzil. No veículo também foi encontrada indumentária camuflada, toucas “ninja” e coletes balísticos a serem usados em ações criminosas no interior do País. O veículo, assim como o armamento, munições e indumentária foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu/PR, para providências cabíveis.