Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil participaram de blitz de combate ao tráfico de drogas em conjunto com a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) e com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A operação foi realizada no posto de fiscalização da PRF, localizado na rodovia BR 304, quilômetro 53, no município de Aracati, no Litoral Leste do Estado, na quinta-feira, dia 3, e contou com o apoio dos cães farejadores do Núcleo de Operações com Cães (NOC) da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD).

O objetivo da fiscalização policial e tributária foi inspecionar passageiros, malas e veículos de transporte que fazem trajetos intermunicipais e interestaduais pela rodovia federal que liga municípios do Ceará e do Rio Grande do Norte. Para preservar a segurança de todos os viajantes, os passageiros e motoristas desceram dos ônibus e foram revistados, assim como os compartimentos de bagagens, poltronas, banheiros, malas e mercadorias transportadas nos veículos. O material foi posto no recuo da rodovia e examinado pelo faro apurado dos cães treinados para identificar substâncias entorpecentes, com o intuito de detectar a presença de ilícitos.

As abordagens policiais são baseadas em informações do serviço de inteligência da DCTD com vistas à segurança de passageiros e motoristas. Além de abordagens em postos de fiscalização em rodovias estaduais e federais, a divisão especializada também atua em rodoviárias, portos e aeroportos regionais e internacional, em parceria com órgãos federais de fiscalização de tributos e de polícia. As ações conjuntas são sempre acompanhadas de perto pelos agentes de quatro patas da DCTD.

Cães da DCTD

O Núcleo de Operações com Cães da DCTD foi inaugurado no dia 28 de junho de 2019 e conta com o trabalho de três cães, sendo dois pastores belga malinois e um labrador. Todos devidamente adestrados e prontos para o trabalho policial. Além dos cães, o núcleo é composto por cinco policiais civis, que são treinadores e condutores dos cães de faro.

Os policiais civis são formados nos cursos de Cinotecnia e de detecção de substâncias do Comando de Policiamento de Choque (CPChoque) da Polícia Militar do Ceará (PMCE), além de terem feito o curso de busca e salvamento do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE). Os agentes possuem passagens também pelos cursos de Cinotecnia do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) e de Cinotecnia em Ambiente Prisional, promovido pelo Grupo Penitenciário de Operações com Cães (GPOC) da Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) do Estado do Rio Grande do Norte. (Com informações da Assessoria de Comunicação do Governo do Ceará)