Analistas-Tributários da Receita Federal participaram da apreensão de quase uma tonelada de maconha em Garuva, no norte catarinense. A droga era transportada em fundos falsos das duas carroceiras de uma carreta bitrem com placas de São José. O veículo carregado com milho foi abordado quando parou no acostamento da BR-101 depois de apresentar problemas mecânicos. A operação contou com a participação da ALF Fpolis , DIREP e Delegacia de Cascavel.

 

A Polícia Civil, por meio da Divisão Estadual de Combate ao Narcotráfico – DENARC/DEIC, em ação conjunta desenvolvida com a Receita Federal e da Polícia Rodoviária Federal, apreenderam os 831 quilos da droga que foi transportada de Ponta Porã e tinha como destino a região da Grande Florianópolis.

 

A carreta estava carregada com milho, cuja nota fiscal fora emitida na cidade sul mato-grossense de Ponta Porã, causando estranheza que apontava como destino a cidade de São Miguel do Oeste, localizada no extremo oeste catarinense, região totalmente oposta daquela onde trafegava o motorista.

 

Depois da logística para a descarga dos grãos transportados, a aparência era de uma carreta vazia e sem irregularidades, porém, em razão das contradições do motorista, os agentes não desistiram das buscas e conseguiram localizar toda a droga apreendida em compartimentos alterados (fundos falsos) em ambas as carrocerias. O motorista foi preso em flagrante na sede da DEIC, enquanto o caminhão segue apreendido para investigações. A carga de entorpecente apreendida é avaliada em 1 milhão de reais.

Fotos: Receita Federal