O trabalho de fiscalização e controle aduaneiro realizado por Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil (RFB), no âmbito da Operação Muralha, em São Miguel do Iguaçu/PR, foi tema de vídeo produzido pela Diretoria Executiva Nacional (DEN) do Sindireceita.

O vídeo mostra o trabalho dos Analistas-Tributários na operação deflagrada pela RFB, na região da tríplice fronteira Brasil, Argentina, Paraguai, que tem por objetivo prevenir e combater crimes de contrabando e descaminho, envolvendo o tráfico de drogas, armas, munições e medicamentos que entram no País principalmente vindos do Paraguai

Em mais de um mês de operação, os Analistas-Tributários realizaram abordagens de veículos e pessoas, verificação de mercadorias com a utilização de scanners e apoio de cães de faro, amostragem de alvos, verificação de documentos, busca aduaneira, revistas pessoais, procedimentos que resultaram até na prisão de criminosos foragidos. Além da participação de servidores da Receita Federal, a Operação Muralha contou ainda com a parceria do Exército, Marinha, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar do Paraná e Polícia Civil. A operação ocorreu de forma integrada com a  Operação Ágata, comandada pelo Exército.

Balanço parcial

A Operação Muralha teve início no dia 2 de maio e foi realizada na barreira fixa de fiscalização instalada na praça de pedágio, em São Miguel do Iguaçu. Além de ações no local, a iniciativa também contou com equipes volantes atuando em estradas secundárias da região, nas margens do Lago de Itaipu e do Rio Paraná.

Segundo balanço parcial divulgado pela RFB, até o dia 12 de junho, a operação resultou na apreensão de 2,96 toneladas de drogas; 115 mil comprimidos e unidades de medicamentos e anabolizantes; duas armas e 815 munições, além de R$ 3,36 milhões em mercadorias. Até o período, também foram realizadas 58 prisões em flagrante e retenção de 80 veículos, incluindo caminhões, ônibus e automóveis.