Os participantes da LXXV Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Representantes Estaduais (CNRE) aprovaram, durante a tarde desse sábado, dia 07 de dezembro, que seja convocada uma Assembleia Geral Nacional Unificada (AGNU) para o 1º trimestre de 2020, com o objetivo de ampliar a discussão sobre os temas de interesse imediato da categoria, como a reforma administrativa e as Propostas de Emenda à Constituição: PEC 186 (Emergencial), PEC 187 (Fundos Infraconstitucionais), e PEC 188 (Pacto Federativo), que compõem o Plano Mais Brasil, lançado no dia 5 de novembro de 2019 pelo governo federal.

A deliberação ocorreu durante as análises das propostas constantes em atas, quando o Conselho Estadual de Delegacias Sindicais de Minas Gerais (CEDS/MG), em conjunto com a Diretoria Executiva Nacional, apresentaram o texto que propunha tal convocação.

O presidente do Sindireceita, Geraldo Seixas, informou que a DEN já possui um estudo sobre as PECs 186, 187 e 188 e que ele será apresentado durante o CNRE e disponibilizado ainda durante a convocação da AGNU. Com relação à reforma administrativa, a preocupação, segundo Seixas, é trabalhar para preservar as atribuições específicas de cada cargo. “Serão necessárias uma forte unidade e mobilização intensa. Teremos que somar forças e trabalhar intensamente para mostrar que o serviço público e seus servidores são parte da solução dos problemas e da transformação de nosso país. A atuação das bases sobre a classe política e a unidade de todos os servidores também serão fundamentais para conter essa agenda que fragiliza os serviços públicos e desvaloriza seus servidores”, frisou.