Na última quarta-feira, dia 8 de julho, Equipe de Vigilância e Repressão (EVR), com a atuação de Analistas-Tributários, realizou ação no município de Mundo Novo/MS, onde identificou depósito utilizado para armazenagem de cigarros estrangeiros irregulares. No local, foi apreendido um caminhão carregado com milhares de maços de cigarros de origem paraguaia, carga estimada em cerca de R$ 1 milhão.

Ao contrário do que se imagina, mesmo com a restrição de entrada e saída do país em virtude do coronavírus, os criminosos continuam contrabandeando mercadorias. Muitas vezes, a logística criminosa é realizada em depósitos clandestinos, situados nas cidades de fronteira, onde as cargas são consolidadas em caminhões e carretas destinados a transportar o contrabando até aos grandes centros urbanos.

A Equipe de Vigilância tem mapeado diversos depósitos clandestinos e promovido ações efetivas no combate ao contrabando de cigarros, que deixam de ser introduzidos no comércio brasileiro, protegendo a economia e a saúde da população. (Com informações da Receita Federal do Brasil).

ATRFB em ação

Como atividade essencial à proteção da sociedade e do Estado, os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil que atuam na Aduana mantêm a rotina de trabalho nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país.

Inclusive, os Analistas-Tributários reforçaram sua atuação para contribuir com a sociedade nesse momento, reafirmando o objetivo de garantir controle aduaneiro nas atividades de importação e exportação e, principalmente, assegurar a realização das atividades de fiscalização, vigilância e repressão, mesmo durante a pandemia de coronavírus.

Os Analistas-Tributários estão na linha de frente atuando na facilitação do comércio exterior, mas agindo também para garantir o combate ao contrabando, descaminho e tráfico internacional de drogas por todo o país.

#sindireceita #analistatributário #receitafederal #Aduana #Apreensão #Fronteira