Desde o início da pandemia do novo coronavirus, o Sindireceita tem alertado a Administração da Receita Federal do Brasil (RFB) quanto ao risco de exposição à transmissão enfrentado pelos Analistas-Tributários e demais servidores em trabalho presencial. Em março, tivemos êxito em pedido de liminar perante a Justiça Federal, que determinou a garantida segurança aos trabalhadores que continuam exercendo  suas atividades nesta modalidade (saiba mais aqui). Nesta quinta-feira, dia 23, recebemos com imenso pesar a notícia de falecimento da colega ATRFB Maria do Socorro Lima Pereira, que estava em exercício na agência de Parnaíba/PI e foi vítima da Covid-19. Esta perda irreparável expõe a gravidade do cenário enfrentado pelos cidadãos.

O Brasil já ultrapassa 2,2 milhões de casos confirmados da Covid-19 e mais de 82 mil óbitos causados pela doença. A RFB já estuda a possibilidade de retorno normalizado do atendimento presencial nas unidades do órgão de todo o país. A Diretoria Executiva Nacional (DEN) do Sindireceita está atenta às discussões sobre o assunto e engendrará todos os esforços para que seja mantida e cumprida nossa liminar.

A Diretoria do Sindireceita reitera o seu compromisso de luta em defesa dos direitos e da vida dos Analistas-Tributários. Também recomendamos a todos os colegas que redobrem os cuidados de prevenção contra a Covid-19, que são fundamentais para conter o avanço da pandemia. Todos encaminhamentos da Administração da RFB sobre o trabalho presencial serão amplamente divulgados pelo Sindireceita.

Esclarecimento

O chefe da agência da RFB em Parnaíba/PI, Flávio Neri, esclareceu que a servidora Maria do Socorro foi inicialmente afastada do serviço, mas, por decisão própria, fez questão de retornar às suas atividades laborais, sendo realocada nas demandas internas, fora do atendimento ao público. Neri esclareceu ainda que a Analista-Tributária não contraiu o vírus no ambiente de trabalho.

 

Diretoria Executiva Nacional (DEN) 
Sindireceita