A campanha de filiação do Sindireceita foi um dos assuntos tratados na tarde desta terça-feira, 10/04, durante LXXI reunião do Conselho Nacional de Representantes Estaduais do Sindireceita (CNRE), que está sendo realizada em Brasília até dia 12 de abril.

O diretor de Comunicação do Sindireceita Odair Ambrosio e o diretor de Formação Sindical e Relações Intersindicais do Sindireceita Ricardo Ramos explicaram aos conselheiros o andamento da elaboração da campanha, os recursos e materiais que estão em desenvolvimento e fizeram uma avaliação do projeto piloto relacionado à campanha.

De acordo com Odair Ambrosio, a campanha está praticamente pronta quanto aos preparativos procedimentais e quanto aos recursos que servirão de sustentáculo às ações a serem tomadas durante a campanha. “A intensão era lançar a campanha de filiação no primeiro semestre deste ano, mas precisávamos aguardar a aprovação do Bônus de Eficiência e Produtividade, pelo qual estamos lutando bravamente em todas as instâncias de poder. A ideia é aguardar um pouco mais por causa desta pendência, mas do ponto de vista organizacional estamos preparados para lançar a campanha”, explicou.

O diretor de Comunicação avaliou o projeto piloto, que é uma das ações previstas para a campanha de filiação. “Tivemos muito sucesso no evento piloto, que foi realizado em Salvador. Além de propor eventos congêneres àquele, outras ações estão previstas, como visitas às bases, fornecimento de documentos e dados para cada Delegacia Sindical. A campanha está praticamente pronta, é bem ampla e quando formos lançar todas as informações serão repassadas às bases”, afirmou.

Ricardo Ramos, diretor de Formação Sindical e Relações Intersindicais, também destacou os bons resultados obtidos no projeto piloto da campanha de filiação. Ele esclareceu aos conselheiros que a campanha vai muito além da questão de filiação. “É, na verdade, um programa básico de formação sindical. Essa capacitação sindical elementar é necessária, pois com informações sobre o Sindicato, sobre a importância e necessidade desta instituição, sobre o funcionamento, custeio, investimentos e outras informações, todos terão condições de avaliar melhor a proposta e estes são elementos decisórios em relação à sindicalização”, finalizou.