DS Porto Alegre, representada pelo seu Delegado Paulo Ribeiro, participa de reunião do Fórum em Defesa da Previdência no RS

 

Em reunião realizada na tarde dessa segunda-feira, 8, na sede do Sintrajufe/RS, as entidades que compõem o Fórum Gaúcho em Defesa da Previdência avaliaram o que já foi feito e apontaram novos caminhos de mobilização para barrar tanto a reforma da Previdência quanto a trabalhista. As entidades definiram atividades de mobilização a serem realizadas nos dias 18 e 24 de maio.

Foto: Sintrajufe.

Com diversos representantes presentes, os sindicatos que participam do Fórum avaliaram a greve geral do dia 28 de abril como um sucesso, tendo conseguido parar o País e mostrar a força dos trabalhadores na defesa de seus direitos. Ao mesmo tempo, destacaram a necessidade de avançar nessa luta, dando prosseguimento a grandes mobilizações que pressionem o governo e os parlamentares para barrar as reformas.

O calendário apontado pelas centrais sindicais prevê o envio de representações sindicais e de movimentos sociais à Brasília nas próximas semanas, com uma grande marcha nacional no dia 24 de maio, movimento denominado “Ocupa Brasília”. Embora haja a compreensão da importância de também fortalecer a pressão diretamente na capital federal, os presentes à reunião de ontem avaliaram esse calendário como insuficiente, já que ainda não ficou definida data para nova greve geral. Assim, o Fórum decidiu elaborar uma carta aberta defendendo a convocação imediata de nova greve geral, agora de pelo menos dois dias.

Como atividades próprias de mobilização, o Fórum irá realizar um ato público no dia 18 de maio, às 17h, na Esquina Democrática; e, para o dia 24, as entidades aprovaram a realização de uma paralisação de 24 horas, indicativo a ser aprovado em assembleias nas diferentes categorias. O objetivo é seguir nas ruas para derrotar o projeto de país defendido por Temer e pelos “de cima” e garantir os direitos que os trabalhadores brasileiros conquistaram nas últimas décadas.

Além disso, foi aprovado o encaminhamento de pedidos de direito de resposta às emissoras e rádios que vêm publicando notícias com dados falsos sobre as reformas da Previdência e trabalhista, para posterior ajuizamento de ação judicial, se necessário. O coletivo jurídico irá providenciar, ainda, um habeas corpus preventivo para garantir o acesso dos representantes das diferentes entidades à Câmara dos Deputados, com entrada restrita de forma arbitrária por ordem da Direção-Geral da Casa.

Estiveram presentes à reunião de ontem, além do Sintrajufe/RS, representações da Sindisprev/RS, Assufrgs, Andes/SN, Sindisaúde, Sindireceita, Simpe/RS, Sindispge, Sindpers, Ugeirm Sindicato, Ceape, Aprojus, Oposição Cpers, CSP Conlutas e Intersindical, além de dos escritórios de advocacia que compõem o coletivo jurídico do Fórum em Defesa da Previdência. A próxima reunião do Fórum ocorre na segunda-feira, dia 15/5, às 15h, no Sintrajufe/RS.