Capital Político

O Sindireceita, como entidade representativa dos Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil, tem, a cada ano, ampliado sua atuação e seu capital político. Esse reconhecimento social tem permitido a todos nós atuarmos intensamente pelo País.

A participação da nossa categoria em eventos técnicos, seminários e fóruns de discussão dentro e fora da Receita Federal do Brasil é um sinal evidente que temos avançado e obtido, cada vez mais, o reconhecimento.

Realizamos em Rio Branco, no Acre, um seminário internacional para discutir os impactos que a abertura de uma rota de exportação de produtos brasileiros pelo Pacífico podem gerar ao País. A integração comercial, a perspectiva de mais investimentos e a redução do chamado “custo Brasil” são temas que afetam a todos nós, moradores ou não da região Norte. A esse debate, nós Analistas-Tributários, introduzimos outros pontos que também consideramos essenciais ao Brasil como o aumento da segurança aduaneira, o controle das fronteiras e a necessidade de um combate mais efetivo ao contrabando e à pirataria. Realidade que faz parte da rotina de trabalho de colegas que atuam em unidades da Receita Federal por todo o País. Ao promovermos mais esse seminário, apresentamos à sociedade uma visão técnica e privilegiada e damos a nossa contribuição para que o Brasil possa continuar crescendo e enfrentando todos os desafios que tem pela frente.

Os nossos conhecimentos e o capital político que acumulamos ao longo desses 15 anos de história também serão colocados a prova novamente durante a tramitação da Proposta de Emenda Constitucional 233/2008, a PEC da Reforma Tributária. O Sindireceita e os Analistas-Tributários têm muito a oferecer nesse momento. A nossa rotina de trabalho e a dedicação à RFB nos qualificam a participar das discussões, nesse momento em que se analisam mudanças que podem preparar o caminho para um novo salto evolutivo.

Esses dois exemplos mostram que a legitimidade de nossa representação vai muito além do discurso. A conquista e a manutenção do reconhecimento da nossa categoria e entidade sindical é obrigação e dever de cada um de nós. Nosso papel supera o exercício de nossas atribuições funcionais. Nossa atuação deve ser pautada sempre pelo interesse público, pelo bem do País e pela luta por uma Receita Federal do Brasil mais forte e eficiente. Em mais essa edição da Tributu$ apresentamos esses e outros focos de atuação dos Analistas-Tributários.

Boa leitura a todos.

Paulo Antenor de Oliveira
Presidente do Sindireceita.