A delegacia sindical de Salvador/BA promoveu no último sábado, dia 30 de julho, um “Café Jurídico” realizado no Grande Sertão, restaurante em Costa Azul, na orla de Salvador. O evento, que teve início às 8h, contou com a presença do deputado federal Amauri Teixeira (PT-BA), de inúmeras lideranças sindicais de diversas entidades representativas dos servidores públicos e de mais de 50 Analistas Tributários.

Após o café da manhã, os participantes deram início ao debate da ADI 4616 e demonstraram sua indignação à postura inaceitável e inadmissível, antisolidária, no sindicalismo brasileiro, inaugurada pelo Sindifisco com a ADI 4.616, como destacou a delegada sindical de Salvador, Gleciara de Aguiar Ramos. Para o deputado Amauri Teixeira, a medida foi infeliz. “Postura de caráter mesquinho, que só aumentará o caos em que vive o ambiente funcional da Receita Federal do Brasil”, reafirmou o parlamentar, em concordância com a explanação da delegada sindical Gleciara Ramos. O deputado Amauri Teixeira também lembrou de sua experiência no Órgão e fez um breve histórico da evolução do cargo de Analista-Tributário, desde o seu primeiro concurso como TAT (Técnico de Atividades Tributárias) e das responsabilidades assumidas pelos mesmos diante das transformações da Receita Federal do Brasil.

Estiveram presentes ao evento os seguintes representantes sindicais: Joaquim Amaral (diretor Jurídico) e Maria de Fátima (diretora Financeira) do SINDSEFAZ (Sindicato dos Servidores da Fazenda Estadual-BA); Rejane Peres Teixeira (presidente), Dermival da Cruz Santos (diretor Jurídico) e Leonardo (diretor) do SINDPOL (Sindicato da Polícia Federal em Salvador); Leoníldia Laranjeira Fernandes (diretora adjunta) e o Dr. Luís Augusto (advogado), do SINTSEF (Sindicato dos Servidores Públicos Federais da Bahia); além do diretor adjunto de Assuntos Jurídicos do Sindireceita, Thales Freitas, do Assessor Especial Rodrigo Thompson e do delegado sindical adjunto da DS Salvador/BA, Paulo César Guimarães.