Movimentos Sociais e representantes de entidades se reuniram na tarde desta terça-feira (20), na Liderança do PT no Senado, para definir estratégias contra a reforma da Previdência que está em tramitação na Casa. A diretora de Assuntos Parlamentares do Sindicato dos Analistas Tributários (Sindireceita) e secretária-geral da Pública Central do Servidor, Sílvia de Alencar, participou da reunião.

De acordo com Sílvia de Alencar, as centrais sindicais, organizações de mulheres, juventude e camponeses estão montando um calendário de mobilizações para pressionar o Senado a derrotar a PEC 06/19, que consideram a destruição da seguridade social. Também foi aprovado como estratégia central o fortalecimento da oposição ao governo Bolsonaro e a defesa da democracia como eixo de unidade.

Para os senadores, é preciso urgência e mobilização da sociedade para enfrentar a reforma da Previdência, aprovada na Câmara dos Deputados, e que agora tramita no Senado. Uma das vitórias que os senadores da oposição conseguiram foi assegurar no Colégio de Líderes do Senado um calendário de 65 dias para debater e votar a proposta. O senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou que barrar a reforma da Previdência “será uma luta dura, mas não é uma batalha perdida”.

Ainda segundo Paim, para derrotar a PEC 06/2019, bastam 33 votos contrários. Segundo a líder da Minoria, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), o que dá um pouco de esperança aos senadores da Oposição são as pequenas vitórias alcançadas na Câmara dos Deputados, que, apesar de não derrotada, alguns danos foram reduzidos.

A diretora de Assuntos Parlamentares do Sindireceita destacou que é preciso mobilização da sociedade para barrar essa reforma tão nefasta aos trabalhadores. “O governo Bolsonaro quer acabar com os Movimentos Sindicais, os direitos trabalhistas e na aposentadoria, e nossa missão, juntamente com os partidos de Oposição e Centrais Sindicais, é alertar as pessoas. Precisamos de trabalho conjunto entre Senado, Câmara e Movimentos Sociais nessa luta em defesa dos direitos do trabalhador brasileiro, pela democracia e soberania nacional.

Participações

Além dos senadores do PT e de Bloco da Resistência Democrática (PT – PROS), participaram do encontro o líder do Bloco de Oposição (REDE, Cidadania, PDT e PSB), senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP) e as deputadas federais Jandira Feghali (PCdoB-RJ) e Lídice da Mata (PSB-BA), líder e vice-líder da Oposição na Câmara.