Esse é o momento da categoria mostrar força e unidade. O engajamento na mobilização deve ser superior ao do dia 10 de março, quando os Técnicos da Receita Federal mostraram sua importância e alertaram o governo para a urgente necessidade de justiça salarial para os servidores da SRF.

Na última sexta-feira (26), o SINDIRECEITA protocolou expediente na SRF informando o Secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, a respeito da deliberação de greve por tempo indeterminado a partir desta quinta feira.

A Diretoria Executiva Nacional estará encaminhando, através de SEDEX, para as Delegacias Sindicais, camisetas e bandeiras para as manifestações. Cada unidade deve se responsabilizar pela confecção de faixas com palavras de ordem. Também serão disponibilizados no site materiais de apoio, como release para imprensa e comunicados para os contribuintes e as orientações gerais para a categoria.

Estamos aguardando que o governo cumpra com as negociações efetuadas, mas estamos prontos para a maior greve da Receita Federal. Justiça Salarial já!

Veja aqui a repercussão do anúncio da greve dos Técnicos na mídia

Percentuais do reajuste geral devem ser anunciados amanhã

O ministro do Planejamento, Guido Mantega, confirmou que deve anunciar amanhã (30) uma proposta detalhada, incluindo os percentuais, de reajuste dos servidores públicos federais para 2004. Mantega informou que o governo vai optar por uma escala de reajuste, o que segundo ele, beneficiaria principalmente categorias que estão em defasagem salarial maior e com maior número de servidores. Sendo assim, os maiores beneficiados serão os servidores da Educação e Previdência.

O ministro disse ainda que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda não definiu se o reajuste será estendido aos aposentados.

O ministro do Planejamento considerou normal a ameaça de greve dos servidores caso as negociações cheguem a um impasse. “Me parece que a greve é um procedimento normal dos trabalhadores. Estamos acostumados com isso, não vejo nada de excepcional. Mas independente disso o governo quer resolver isso rapidamente para não causar prejuízos à população, não interromper os serviços públicos, e está se esforçando para isso”, afirmou Mantega.

Liberação de verbas

Os servidores reivindicam mais verbas para um reajuste salarial justo e digno, no entanto, o governo anuncia que não tem recursos para atende-los. Mas o argumento ficou sem fundamento, uma vez que o governo, na tentativa de contornar a crise política na base aliada, decidiu criar uma força-tarefa para montar um cronograma de liberação urgente de recursos. A força-tarefa definirá a saída de cerca de R$ 1,5 bilhão de recursos das emendas individuais apresentadas pelos parlamentares ao Orçamento deste ano. O governo prometeu também agilizar a nomeação de aliados para cargos federais.