Agência Brasil – 27/06/2018

O leilão de linhas de transmissão de energia feito hoje (28) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) teve um deságio médio de 55,26%. Foi o maior deságio dos últimos 20 anos, informou a agência. Isso representa uma economia de R$ 14,184 bilhões para os consumidores. Foram oferecidos 20 lotes que deverão gerar R$ 6 bilhões em investimentos e aproximadamente 13,6 mil empregos.

“A receita dos empreendedores que ganharam a concessão para explorar esses lotes ficará menor do que o previsto inicialmente, contribuindo para modicidade tarifária”, avaliou André Pepitone da Nóbrega, diretor da Aneel.

A empresa indiana Sterlite Power Grid arrematou seis lotes, entre eles o 3 e o 7, que são os de maior extensão, envolvendo os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, de Sergipe e da Bahia. Dos R$ 6 bilhões de investimento, a companhia é responsável por 60,59%, ou seja, R$ 3,641 bilhões. Considerando a Receita Anual Permitida (RAP), a Sterlite ganhou R$ 281 milhões dos 450 milhões contratados.

O CEO da Sterlite Power Grid Pratik Arawal destacou o favorável ambiente regulatório brasileiro no setor de energia para a ampla participação no leilão. “Nós ganhamos dois lotes em abril, um lote em dezembro e agora seis lotes. Temos satisfação de dizer que os dois lotes que ganhamos em abril já estão bastante adiantados e a frente dos prazos”, disse, garantindo a entrega dos lotes arrematados na noite de hoje.

Para Nóbrega, o grande deságio pode ser explicado por uma melhora no ambiente de competitividade. Em média, 11 licitantes participaram de cada lote. Ele lembrou que há condições especiais que são consideradas para definir a RAP. “A gente avaliou condições especiais do momento, fazendo um paralelo com o leilão anterior: o dólar estava R$ 3,30 agora está R$ 3,80, estamos em um momento de juros baixos. Temos também a questão tecnológica e isso depende da expertise de cada competidor”.

A Aneel destacou que em dezembro deve ocorrer o próximo leilão com a previsão de R$ 15 bilhões de investimentos e a oferta de quase 7 mil quilômetros de linhas de transmissão.