7 JAN 2020 

Fonte: Site do terra

Hossein Salami fez promessa perante milhares de pessoas reunidas em uma praça central em Kerman, cidade natal do general Qassim Suleimani

O líder da Guarda Revolucionária do Irã, Hossein Salami, ameaçou nesta terça-feira (7) ‘incendiar’ lugares apoiados pelos Estados Unidos como forma de retaliação pelo assassinato do general iraniano Qassim Suleimani, provocando gritos de “Morte a Israel!” da multidão.

Hossein Salami fez a promessa perante milhares de pessoas reunidas em uma praça central em Kerman, cidade natal de Suleimani. Seu voto refletiu as demandas das principais autoridades iranianas – do líder supremo aiatolá Ali Khamenei a outras – e também de toda a República Islâmica, exigindo retaliação contra os Estados Unidos por uma matança que aumentou drasticamente as tensões no Oriente Médio.

Milhões tomaram as ruas de Teerã na segunda-feira (6) e o líder supremo do Irã chorou sobre o caixão de Suleimani. O derramamento de luto foi uma honra sem precedentes para um homem visto pelos iranianos como um herói nacional por seu trabalho na liderança da Força Expedicionária da Guarda Quds. Suleimani será enterrado em Kerman, sua cidade natal, nesta terça-feira.

Salami elogiou as façanhas de Soleimani e disse que, como mártir, ele representava uma ameaça ainda maior aos inimigos do Irã. “Vamos nos vingar. Iremos incendiar onde eles quiserem”, disse Salami, atraindo os gritos de “Morte a Israel!”. Israel é um inimigo regional de longa data do Irã. /AP