O GLOBO – 6 de junho de 2011

O motorista de um caminhão apreendido com CONTRABANDO pela Polícia Federal matou um policial ontem ao tentar fugir para não ser preso. O crime ocorreu próximo a Guaíra, no Oeste do Paraná. O caminhão carregava carne suína e a polícia encontrou em meio à carga mercadoria contrabandeada do Paraguai. No caminho para a delegacia, de acordo com a Polícia Federal, o motorista tentou fugir e jogou o caminhão em um barranco, provocando um acidente que matou um policial de 43 anos que estava dentro do veículo para fazer a escolta. O policial era casado e tinha duas filhas. O motorista não se feriu. 

O acidente ocorreu na entrada de Guaíra, na BR-272, após a apreensão de dois caminhões. O motorista disse que perdeu o controle do caminhão porque passou mal. Os veículos tinham a logomarca da cooperativa Frimesa, mas os motoristas afirmaram ser terceirizados. A Frimesa explicou que o serviço de transporte é feito por empresas terceirizadas, mas que existe um protocolo rigoroso no carregamento. O caminhão sai da cooperativa lacrado e só pode ser aberto quando chega ao destino final. Segundo a Frimesa, se o lacre é violado, o motorista tem de responder pela adulteração da carga.