A elaboração do Planejamento Estratégico da categoria entra em uma nova fase. Após a primeira etapa, que contou com a participação do grupo de Analistas-Tributários representando as dez Regiões Fiscais e a Diretoria Executiva Nacional (DEN), as discussões do Planejamento Estratégico vão incorporar as contribuições que serão apresentadas pela base durante a realização das oficinas regionais, que são o cerne de todo esse processo amplo de discussão.

Nessa nova etapa, cada base terá a oportunidade de discutir questões centrais para a categoria como o modelo de carreira, de remuneração e a inserção da categoria no contexto sindical da administração pública, econômica e política.

A discussão é aberta, ampla, sem preconceitos ou direcionamentos. E quanto mais ampla a participação das Delegacias Sindicais e dos filiados, ativos e aposentados, melhor e mais representativa a base de dados que será analisada em todo esse processo. Os Analistas-Tributários não filiados poderão contribuir para as oficinas sem, contudo, poder participar das deliberações.

Toda a informação coletada na fase das oficinas regionais, a se realizar até novembro de 2017, será consolidada pelo grupo e levada à discussão em uma plenária nacional composta por representantes de todas as Delegacias Sindicais.

Esse processo global de discussão respeita as instâncias deliberativas da categoria e permite a participação efetiva das bases no processo decisório. Todo o trabalho será registrado para que revisões sejam feitas periodicamente a cada ciclo tri-anual.

Oficina-piloto em São Paulo/SP

A primeira oficina regional dessa nova fase do Planejamento Estratégico foi definida para a cidade de São Paulo/SP. Trata-se de uma das bases mais importantes e representativas da categoria e os subsídios colhidos nessa oficina-piloto servirão para ajustar o escopo de trabalho das demais oficinas regionais. O evento inaugural acontecerá em São Paulo no dia 29 de junho, no Hotel Dan Inn, a partir das 9h.

 

Para esta oficina poderão se inscrever os filiados da DS de São Paulo. Contudo, por se tratar de uma oficina-piloto, a organização da primeira oficina de São Paulo acolherá, na medida do possível, as inscrições de colegas das DS do interior do estado. O GPE também autorizou a participação de não filiados apenas se não forem preenchidas as vagas pelos filiados e somente na fase inicial da oficina. Faça sua inscrição. http://sindireceita-sp.org.br/form-inscricao-08gpe.php

 

Oficinas regionais

 

É importante que se esclareça que cada DS inscrita fica responsável pelo seu evento, cabendo ao representante regional orientar a organização, dar conformidade à reunião e conduzir a oficina, com o auxílio de colegas da própria base. A coordenação da DEN se presta à organização geral do grupo, sem interferência sobre o processo. O Planejamento Estratégico é um projeto dos Analistas-Tributários e obedece apenas ao rigor técnico para consecução de seus objetivos.

 

Todas as Delegacias Sindicais terão a oportunidade de realizar suas oficinas locais ou regionais (possibilidade de duas ou mais DS realizarem uma única oficina em conjunto). Portanto, a prioridade de participação será sempre dos filiados das bases organizadoras da oficina.

Primeira fase

Na primeira etapa de reuniões visando a elaboração do Planejamento Estratégico da categoria, o grupo de Analistas-Tributários representando as dez Regiões Fiscais e a Diretoria Executiva Nacional (DEN) promoveu uma série de discussões que possibilitou a reavaliação de cenários, a prospecção de estratégias, a capacitação dos Coordenadores Regionais que serão os responsáveis pela disseminação de informações e a construção de atividades que serão retransmitidas para as bases.

Diretrizes do Planejamento Estratégico

 

A elaboração do Planejamento Estratégico da categoria atende à deliberação aprovada na Assembleia Geral Nacional (AGN), realizada em Curitiba/PR. A AGN do Sindireceita de 2015 acatou proposta de constituição de um grupo de trabalho para realização do Planejamento Estratégico da Categoria e também definiu os representantes regionais que compõem o grupo, um por região fiscal, e a coordenação a cargo da Diretoria Executiva Nacional.

 

Em cumprimento à decisão da AGN, a DEN buscou uma parceria acadêmica para dar ao trabalho o rigor técnico necessário. Foi firmado um contrato com consultores professores da UNB que acompanham todo o trabalho do grupo do Planejamento Estratégico.

Os objetivos do Planejamento Estratégico são: permitir a discussão ampla e democrática nas bases sobre os rumos da categoria, confrontar as diversas visões colhidas com cenários prospectados e oferecer, ao final, diretrizes de ação ao Sindicato que expressem verdadeiramente os anseios dos Analistas-Tributários.

 

Participação

O grupo de Analistas-Tributários representando as dez Regiões Fiscais e a Diretoria Executiva Nacional (DEN) reforçam seu compromisso com a concretização desse processo rigorosamente como planejado e também ressaltam que o Planejamento Estratégico é um importante passo na direção da democratização da representação e da qualidade das decisões coletivas tomadas pela categoria.

 

Todos os filiados, em especial aos Delegados Sindicais, devem se integrar nesse amplo processo de construção. Todos somos protagonistas de nosso destino e não podemos perder a oportunidade de pavimentar um futuro mais próspero e seguro para os Analistas-Tributários.