A Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu realizou, no primeiro trimestre de 2019, diversas operações em agências postais na região de Foz do Iguaçu as quais resultaram na apreensão de grande quantidade de mercadorias irregulares.

Com o apoio dos Analistas-Tributários da Receita Federal, as operações foram realizadas em agências postais localizadas em Foz do Iguaçu, Juranda, Medianeira, Matelândia, Umuarama, São Miguel do Iguaçu e Cascavel, esta com o apoio da DRF/Cascavel. No 1º trimestre de 2019, foram realizadas 27 operações que resultaram na apreensão de 4.514 encomendas/volumes que totalizaram R$ 1.760.000,00.

O mês de janeiro foi o que mais apresentou uma quantidade expressiva de valores retidos, com um total de R$ 795 mil, seguido de fevereiro com R$ 643 mil e março com R$ 322 mil.

As apreensões foram motivadas pela não comprovação de importação regular das mercadorias, seja pela falta de nota fiscal ou outro documento comprovatório de regularidade fiscal, como pela apresentação de documentos comprobatórios suspeitos de serem falsos ou inidôneos.

Todos os volumes são levados para a sede da Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu para verificação minuciosa tanto do conteúdo quanto da documentação referente à postagem. A grande maioria destas encomendas acaba sendo apreendida definitivamente após a comprovação inequívoca de ilícito. Apenas uma pequena parte está de acordo com a legislação e é liberada para seguir o fluxo normal de entrega das agências postais. (Com informações da Assessoria de Comunicação da Alfândega de Foz do Iguaçu/PR)