Como atividade essencial à proteção da sociedade e do Estado, os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil vêm mantendo a rotina de trabalho nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país durante a pandemia de coronavírus. Entre os dias 22, 23 e 24 de outubro, Analistas-Tributários da Receita Federal atuaram na maior apreensão de manganês realizada no País. As 146 mil toneladas do minério foram apreendidas no porto de Barcarena/PA e estavam armazenadas em depósitos e em 186 contêineres. O minério, que foi extraído ilegalmente, tinha como destino a China.

A apreensão foi realizada durante uma operação conjunta e contou com a participação de seis servidores da Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho (DIREP/RFB) da 2ª Região Fiscal, policiais federais, servidores do Ibama, da Agência Nacional de Mineração (ANM) e militares da Marinha. A apreensão integra as ações da Operação Ágata, que tem por objetivo intensificar a fiscalização em rios e áreas portuárias no norte do país, com intuito de combater crimes ambientais, tráfico de drogas, contrabando e descaminho.

Nesta quarta-feira (28), Analistas-Tributários da Receita Federal atuaram na apreensão de diamantes durante fiscalização em unidade dos Correios em Fortaleza/CE. As pedras foram enviadas do Rio de Janeiro e chegaram à Fortaleza/CE por encomenda postal. As pedras e fragmentos de diamantes, pensando aproximadamente 14 gramas, e estão avaliados em R$ 80 mil.

Analistas-Tributários atuaram na apreensão de 449 tabletes de cocaína, totalizando 479,2 quilos, oito pistolas e 19 carregadores na BR-277, próximo a Céu Azul/PR.. A ação de controle aduaneiro foi realizada por Analistas-Tributários que atuam na Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho (Direp) da Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu/PR e na Seção de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho (Sarep) da Delegacia da Receita Federal em Cascavel/PR. A ação de fiscalização e controle aduaneiro integra a operação Escudo, promovida pela Receita Federal nas fronteiras do Brasil com a Argentina e o Paraguai.

ATRFB

Como atividade essencial à proteção da sociedade e do Estado, os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil que atuam na Aduana mantêm a rotina de trabalho nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país.

Inclusive, os Analistas-Tributários reforçaram sua atuação para contribuir com a sociedade nesse momento, reafirmando o objetivo de garantir controle aduaneiro nas atividades de importação e exportação e, principalmente, assegurar a realização das atividades de fiscalização, vigilância e repressão, mesmo durante a pandemia de coronavírus.