Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil atuaram na retenção de 1.400 pacotes de mercadorias sem notas fiscais na central de distribuição dos Correios em Londrina, no norte do Paraná, durante a operação Escudo, que começou na segunda-feira (10) e segue até sexta-feira (14). O objetivo é combater o contrabando vindo das fronteiras no Paraná e Santa Catarina.

Em Londrina, o total de produtos ilegais encontrados pelos Analistas-Tributários contabilizou R$ 1 milhão. Em Santa Catarina, as fiscalizações foram realizadas em estradas, transportadoras e correios onde foram retidos 150 pacotes e caixas, contendo principalmente celulares e vinhos. O valor estimado das retenções soma R$ 100 mil.

No último sábado (8), Analistas- Tributários atuaram na apreensão de 4,396 quilos de skunk durante operação contra o tráfico de drogas Uruguai-Brasil, na aduana brasileira em Chuí/RS. Além da RFB, também participaram da ação a Polícia Federal (PF) e o Exército Brasileiro. A grama da substância atinge o valor de R$ 70 no mercado consumidor no centro do país e foi avaliada em R$ 220 mil.

Analistas-Tributários atuaram ainda na retenção de 450 mil maços de cigarros contrabandeados do Paraguai em Joinville/SC. A ação contou com a participação da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Os produtos foram encontrados em meio à carga de milho transportada por um caminhão. O motorista foi preso e levado para a delegacia da Polícia Federal (PF) em Joinville.

Na quinta-feira (6), Analistas-Tributários atuaram na retenção de cerca de R$ 7,5 milhões em mercadorias, no Porto de Vila do Conde, em Barcarena/PA. A ação contou com a participação da Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho da 2ª Região Fiscal (RF) e apoio da Alfândega de Belém, por meio da Inspetoria de Barcarena. A operação faz parte de um conjunto de ações integradas para fortalecimento da vigilância na 2ª RF.

ATRFB em ação

Como atividade essencial à proteção da sociedade e do Estado, os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil que atuam na Aduana mantêm a rotina de trabalho nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país.

Inclusive, os Analistas-Tributários reforçaram sua atuação para contribuir com a sociedade nesse momento, reafirmando o objetivo de garantir controle aduaneiro nas atividades de importação e exportação e, principalmente, assegurar a realização das atividades de fiscalização, vigilância e repressão, mesmo durante a pandemia de coronavírus.