Os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil vêm mantendo sua rotina de trabalho nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país durante a pandemia de coronavírus. Em ação realizada nesta segunda-feira (18), Analistas-Tributários das equipes da Alfândega da Receita Federal em Santos atuaram na localização de 730 kg de cocaína escondidos em uma carga de papel prestes a ser exportada para a Europa.

Na quinta-feira (21), Analistas-Tributários das equipes da Alfândega da Receita Federal em Santos atuaram na localização de 519 kg de cocaína escondidos em duas cargas prestes a serem exportadas. A primeira apreensão ocorreu em um dos terminais de contêineres localizados no Porto de Santos, onde foram encontrados 146 kg de cocaína ocultos em um carregamento de açúcar. O destino final da carga seria o Porto de Antuérpia, na Bélgica. Na segunda apreensão, uma carga de três geradores, um compressor e uma unidade de ar comprimido, a droga estava escondida dentro dos equipamentos. Foram encontrados 373 kg de cocaína. O destino final seria o Porto de Lataquia, na Síria.

Na terça-feira (19) Analistas-Tributários atuaram na apreensão de dois veículos carregados com smarthphones, tablets, relógios e drones descaminhados, além de um carro batedor. Os veículos foram interceptados entre as cidades de Novo Mundo/MS e Guaíra/PR. A carga está avaliada em R$ 800 mil, além dos 3 veículos que valem cerca de R$ 150 mil.

Analistas-Tributários da Direp da 10ª RF atuaram na última segunda-feira (18) na apreensão de cerca de 2 toneladas de mercadorias com indícios de descaminho em uma transportadora de Porto Alegre. Foram apreendidas peças de vestuário falsificadas, brinquedos e eletroeletrônicos. Todos os itens foram levados ao depósito da Receita Federal.

Na manhã desta terça-feira (19), Analistas-Tributários das equipes de repressão da Delegacia da Receita Federal em Londrina/PR, em conjunto com servidores da Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho da 9ª RF (Direp09) e da Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho da Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu (Direp/Foz), atuaram na apreensão de 15,9 quilos de cocaína em Cambé/PR.

Analistas-Tributários da Receita Federal atuaram também nesta quarta-feira (20) em operação conjunta com a Polícia Federal (PF) na apreensão de 357 kg de cocaína no Porto de Paranaguá/PR. A droga foi localizada por meio de um escâner da Receita Federal e estava misturada com uma carga de suco de frutas dentro de tambores e tinha como destino o Porto de Rotterdam, na Holanda.

Cerca de 50 quilos de skunk são apreendidos pela SEREP em Manaus/ AM

Na sexta-feira (15) e sábado (16), Analistas-Tributários do Serviço de Vigilância e Repressão ao Combate ao Contrabando e Descaminho da Alfândega do Porto de Manaus (SEREP) atuaram na apreensão de 16 quilos de skunk no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus/AM. Cerca de 11 kg da droga foi localizada na bagagem de uma passageira que tinha como destino o Rio de Janeiro. No sábado (16) foi localizado um quilo da droga fixados na cintura da pessoa suspeita. No mesmo dia foi localizada uma mala com a presença de 4 kg de maconha tipo skunk.

Na quarta-feira (20), os Analistas-Tributários da equipe da SEREP atuaram ainda na apreensão de 6 quilos de skunk durante a fiscalização de rotina de bagagens. Destaque para a equipe k9 da Receita Federal com a atuação do agente canino Odin, que localizou a droga.

A equipe atuou também na apreensão de 30 kg de skunk na quinta-feira (21) no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus. A equipe da Receita Federal identificou, com ajuda da equipe K9 (cães de faro) e a utilização do equipamento de escâner, diversas bagagens suspeitas onde foi constatada a presença da droga. Destaque para o cão de faro Deco, que identificou os entorpecentes.

Como atividade essencial à proteção da sociedade e do Estado, os Analistas-Tributários reforçaram sua atuação para contribuir com a sociedade nesse momento, reafirmando o objetivo de garantir controle aduaneiro nas atividades de importação e exportação e, principalmente, assegurar a realização das atividades de fiscalização, vigilância e repressão, mesmo durante a pandemia de coronavírus.

Os Analistas-Tributários estão na linha de frente atuando na facilitação do comércio exterior, mas agindo também para garantir o combate ao contrabando, descaminho e tráfico internacional de drogas por todo o país.