Durante o período de 4 a 8 de junho, representantes da Delegacia Sindical do Sindireceita e da Diretoria Executiva Nacional visitaram unidades da Receita Federal no Mato Grosso do Sul, realizando reuniões com os Analistas-Tributários e administradores locais para discutir assuntos de interesse da categoria. Com a participação do delegado sindical de Mato Grosso do Sul, Cláudio Brasil, a delegada sindical substituta, Mariluce Vilela Fontoura, e o diretor de Assuntos Aduaneiros, Moisés Hoyos, foram visitadas as unidades de Campo Grande, Corumbá, Dourados, Ponta Porã e Mundo Novo.

Reunião com o delegado adjunto da RFB em Campo Grande

A visita ao estado do Mato Grosso do Sul se iniciou no dia 4 com uma reunião com o delegado-adjunto da Receita Federal em Campo Grande, Henry Tamashiro de Oliveira. Após a reunião na capital do Mato Grosso do Sul, a equipe do Sindireceita se deslocou para Corumbá onde realizou encontros com os Analistas-Tributários lotados na Inspetoria da Receita Federal e com o delegado da unidade, Zaquiel S. Vettorello. Ainda em Corumbá, o diretor de Assuntos Aduaneiros, Moisés Hoyos, concedeu várias entrevistas às mídias locais tratando do controle aduaneiro realizado pela Receita Federal nas fronteiras, e visitou o posto de fronteira Esdras entre Brasil e Bolívia.

Entrevista concedida à Globo local, para o MSTV 1ª edição

Diretor do Sindireceita concede entrevista à Rádio

No dia 6, em Dourados, os representantes do Sindireceita conversaram com os Analistas-Tributários lotados na Delegacia da Receita Federal. Neste mesmo dia, a equipe sindical se dirigiu para Ponta Porã para visitar a Inspetoria da Receita Federal, encontrando-se com os Analistas-Tributários e com o chefe da unidade, delegado Marcelo Rodrigues de Brito.

Reunião com os Analistas-Tributários em Dourados

Reunião como os Analistas-Tributários em Ponta Porã

Dia 7, na fronteira Brasil-Paraguai, o Sindireceita conheceu a excelente estrutura da Receita Federal em Mundo Novo, tratando-se de um posto de fronteira com inúmeros equipamentos necessários para se desenvolver a fiscalização e o controle aduaneiro de forma eficaz e eficiente, chamando atenção o novo depósito de mercadorias apreendidas e de maquinários para incineração e vistoria de veículos.

 

 

Campo Grande foi o ponto final da visita a Mato Grosso do Sul. No dia 8 foi a vez dos Analistas-Tributários lotados na Delegacia da Receita Federal. O encontro foi realizado na sede do Sindireceita em Mato Grosso do Sul, recém construída.

Durante a visita foram discutidos com os ATRFBs temas versando sobre Bônus de Eficiência, greve, Mapeamento de Processos, ações judiciais, adicionais, papel do ATRFB na aduana, desvio de função, e constatou-se alguns problemas como o quantitativo reduzido de servidores da Carreira Tributária e Aduaneira da RFB para atuação na fiscalização e controle aduaneiro nas fronteiras terrestres e nas ações de vigilância e repressão. O Sindireceita também constatou a presença de servidores de fora da Carreira Tributária e Aduaneira da RFB atuando nos postos de fronteira, situação que irá requerer uma atenção maior da Diretoria Executiva Nacional para evitar que o Mapeamento de Processos de Trabalho seja desrespeitado.

Veja as entrevistas concedidas pelo diretor de Assuntos Aduaneiros do Sindireceita

Brasil com Fronteiras escancaradas

Enfraquecimento da Receita nas fronteiras reflete na segurança pública, alerta líder sindical

Receita e Polícia Federal estão com baixo efetivo na fronteira com Bolívia