Como atividade essencial à proteção da sociedade e do Estado, os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil vêm mantendo a rotina de trabalho nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país durante a pandemia de coronavírus. As apreensões e retenções realizadas nas duas últimas semanas, entre os dias 14 e 25 são avaliadas em cerca de R$ 4 milhões.

Na quarta-feira (23), Analistas-Tributários que integram as Equipe de Vigilância e Repressão (EVR) da Alfândega da Receita Federal em Florianópolis, da DRF Joinville/SC e da Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho (DIREP) da 9º Região Fiscal atuaram na apreensão de 450 mil maços de cigarros contrabandeados do Paraguai, avaliados em mais de R$ 2,2 milhões.

Analistas- Tributários do Serviço de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho da Alfândega do Porto de Manaus (SEREP) atuaram em operações em empresas de transporte aéreo de cargas, localizadas na zona oeste da capital amazonense, que resultou na retenção de aproximadamente R$ 140 mil em produtos com suspeita de descaminho.

Em ação realizada na sexta-feira (18), Analistas – Tributários da Alfândega da Receita Federal em Santos atuaram na interceptação de 126,5 kg da droga que estavam escondidos em um contêiner refrigerado. Esta foi a sétima apreensão de drogas feita pela Receita Federal no mês de agosto no Porto de Santos, totalizando 1.235,5 kg. Ao todo, neste ano, a Receita Federal já apreendeu 12,6 toneladas de cocaína no complexo portuário santista.

Na manhã desta terça-feira (22), Analistas-Tributários atuaram na apreensão de 605 quilos de cocaína no porto de Paranaguá/PR. A droga foi encontrada após a verificação das imagens de escâner de uma carga de açúcar, com destino à Bélgica. Essa é a 15ª apreensão de cocaína realizada pela RF no Porto de Paranaguá em 2020, totalizando 4.965,50 quilos da droga.

Na terça-feira (15), Analistas-Tributários atuaram na apreensão eletrônicos, peças de veículos e bicicletas avaliados em mais de R$ 1,5 milhão durante a operação Fronteira Legal, em Ponta Porã/MS. Os Servidores do Grupo Regional de Vigilância e Repressão da 1ª Região Fiscal da Receita Federal, apoiados por policiais rodoviários federais, apreenderam pelo menos 218 itens trazidos ilegalmente do Paraguai.

Na quinta-feira (17), Analistas-Tributários da Receita Federal que integram a Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho da 10ª Região Fiscal identificaram 40 volumes contendo 100 pares de tênis falsificados em Porto Alegre/RS.

Na manhã de sexta-feira (18), ATRFB que integram a Equipe de repressão da Delegacia da Receita Federal em Boa Vista/RO (DRF/BVT) atuaram na apreensão de mais de R$ 50 mil em mercadorias – eletrônicos e acessórios para celulares – que ingressaram irregularmente no país. O material de origem chinesa foi levado para delegacia da Receita Federal em Boa Vista, onde será aberto processo fiscal.

ATRBF

Os Analistas-Tributários reforçaram sua atuação para contribuir com a sociedade nesse momento, reafirmando o objetivo de garantir controle aduaneiro nas atividades de importação e exportação, e assegurar a realização das atividades de fiscalização, vigilância e repressão, mesmo durante a pandemia de coronavírus.

Veja aqui o vídeo de uma apreensão de cigarros contrabandeados próximo à Barra Velha/SC: