Sindireceita lança apólices de seguro de vida e morte acidental para os seus filiados

Os filiados ao Sindireceita têm a partir de agora mais uma possibilidade de assegurar, no que for possível, a tranquilidade e estabilidade financeira dos seus familiares e/ou pensionistas. O Sindicato assinou convênio com a Corretora Okinawa Seguros, representante da Previsul Seguradora (da Caixa Econômica Federal) para disponibilização de apólices de seguro de vida (morte por qualquer causa) e morte acidental. Importante destacar que na apólice de vida está garantida também a indenização por invalidez permanente.

As apólices foram cuidadosamente selecionadas, buscando-se através delas oferecer uma gama de benefícios aos associados ao Sindireceita. Além de oferecerem preços e atendimento diferenciados, as apólices do convênio objetivam trazer maior tranquilidade aos filiados, considerando as mudanças que, até aqui já foram implementadas, relativamente à previdência do servidor público prevenindo-se ainda às inúmeras outras mudanças que ainda nos podem ser impostas com as reformas propostas e em análise e tramitação no Senado e Câmara dos Deputados.

Porque fazer um seguro de vida?

Com as últimas alterações na legislação previdenciária ao longo dos últimos anos e com as ameaças contidas nas propostas de reformas que tramitam no Congresso Nacional, os servidores públicos já não podem mais garantir às suas famílias a estabilidade e a segurança financeira de outrora, como a aposentadoria integral por invalidez, ou a pensão por morte integral e vitalícia. Foi pensando na segurança familiar que a Diretoria Executiva Nacional do Sindireceita entrou em campo para buscar este convênio, pois hoje pensão integral já não existe mais, assim como a pensão por morte vitalícia, com raríssimas exceções, tudo em função do que dispõe a Lei Federal 13.135/15.

Hoje há inúmeros outros fatores, nas propostas em tramitação, que podem interferir ainda mais no valor e na duração da pensão, fazendo com que este benefício não ultrapasse 50% do valor apurado para o cônjuge e no máximo 10% por demais dependentes legais, limitando-se a 100% do valor apurado e que não será mais o valor integral do salário na ativa, mas uma média aritmética das maiores contribuições.

É importante destacar também que a parcela relativa ao percentual de 10% por dependente, que está limitada a 50%, não é reversível, ou seja, quando o dependente atingir a maioridade, o percentual de 10% a ele correspondente não se reverterá à viúva ou viúvo, mas simplesmente se extinguirá. Assim, o cônjuge sobrevivente nunca ficará com pensão maior do que os 50% do valor a que o falecido faria jus.

Foi ponderando todos estes riscos a que as famílias dos Analistas-Tributários (e demais servidores públicos) estão sujeitas, quer pela invalidez, morte natural ou acidental, foi que o Sindireceita, após longa pesquisa, formalizou o presente convênio para disponibilizar a todos a possibilidade de aderirem a uma apólice coletiva, por adesão, em que cada um, conforme suas necessidades e possibilidades, poderá avaliar aquela que melhor atende às necessidades de sua família.

Exemplo:

Imaginemos, no novo cenário que está por vir, caso não consigamos derrotá-lo, a situação de um Analista Tributário como nós, que seja casado e possua um filho com até 21 anos de idade. Na melhor das hipóteses, a pensão por morte que deixaria na eventualidade da ocorrência seria de no máximo 50% do valor a que faria jus, que seria devido à viúva + 10% daquele mesmo valor que seria devido ao filho, resultando em no máximo 60% do valor, ou seja, apenas um percentual do salário a que o servidor faria jus. Lembrando ainda que hoje já existe outra situação, talvez ainda mais grave, que é a questão da duração da pensão, que não necessariamente será vitalícia, portanto, muito diferente do que vigorava até então, até a reforma de 2015.

Assim, a proposta de seguro visa manter ou amenizar a redução do padrão de vida da família, na eventualidade da perda de seu provedor, de forma que se possa manter, por exemplo, os estudos dos filhos, assistência à saúde, alimentação e moradia. O objetivo do seguro, então, visa garantir à família do filiado uma indenização financeira (valor segurado) que lhe permita complementar esta renda de sua aposentadoria por invalidez ou de sua pensão por morte e, assim, manter o seu padrão de vida.

Conheça a corretora e as apólices disponíveis.

A corretora envolvida é a mesma que foi representante dos seguros feitos por muitos por meio da fundação Assefaz no Estado de São Paulo. Saiba mais sobre a Okinawa Seguros e sobre as apólices exclusivas para filiados do Sindireceita, pelo telefone (11) 2922-4477 ou pelo sítio da corretora clicando aqui