cartaz belemBelém, no Pará, é a próxima parada do Seminário Nacional Brasil do Futuro: Previdência Social, Dívida Pública e Controle de Fronteiras, promovido pelo Sindireceita, pela Fundação Lauro Campos e pela Auditoria Cidadã da Dívida.

Com o objetivo de debater questões estratégicas para o País, o Seminário passará por 10 capitais, tendo iniciado sua jornada no dia 11 de março, em Natal, com a participação de 450 pessoas. O objetivo dos organizadores é estimular o aprofundamento dos temas através da análise crítica e qualificada, que impulsionem os movimentos sociais e sindicais na defesa dos direitos dos trabalhadores e no fortalecimento da soberania nacional.

Na etapa de Belém/PA, o Seminário contará com a presença da presidenta do Sindireceita, Sílvia de Alencar; da ex-deputada federal Luciana Genro, presidenta do PSOL Porto Alegre; de Maria Lucia Fattorelli, coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida; e de Robério Paulino, professor de Políticas Públicas da UFRN.

A próxima etapa será em Porto Alegre/RS, dia de 24 de maio. O evento ainda ocorrerá em Curitiba, Salvador, Maceió, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo.

Seminário Nacional Brasil do Futuro: Previdência Social, Dívida Públicas e Controle de Fronteiras – Etapa Belém/PA
Data: 16/04/2013 – 18h30
Local: Plenária da Câmara Municipal de Belém na Travessa Curuzú, 1755 – Marco.

Sobre as entidades organizadoras

O Sindireceita, fundado em abril de 1992, é a entidade sindical representativa dos Analistas-Tributários da Receita Federal. Apresenta, nesses 20 anos, vasta contribuição acerca de temas estratégicos para o país, em especial sobre a situação das Aduanas, através do projeto “Fronteiras Abertas – um retrato do abandono da aduana brasileira”, que revelou a fragilidade no controle das fronteiras do país. Esta semana a Direção Nacional do Sindireceita lançou a campanha “O Brasil não pode parar: Aduana 24 horas” que desperta atenção para as perdas que o país sofre com a interrupção do trabalho nas aduanas.

Sítio: www.sindireceita.org.br

A Auditoria Cidadã da Dívida, associação estabelecida desde 2001, trabalha no sentido de investigar o endividamento público brasileiro – interno e externo – visando promover uma auditoria que se denomina cidadã, exatamente pelo fato de estar sendo realizada por cidadãos e para os cidadãos. Obteve destaque internacional ao participar da Auditoria Oficial da Dívida do Equador, com atuação na subcomissão de Dívida Comercial. Recentemente embasou o voto em separado da CPI da Dívida Pública promovida na Câmara Federal. Além de sua organização nacional sediada em Brasília, possui 4 núcleos regionais em MG, RS, PA-oeste e RJ.

Sítio: www.auditoriacidada.org.br

A Fundação Lauro Campos, em funcionamento desde 2005, desenvolve atividades nas esferas da teoria e da cultura, ensejando um pensamento crítico comprometido com os valores do socialismo e da liberdade, e promovendo o debate de propostas programáticas para a transformação social do país. Instituída pelo Partido Socialismo e Liberdade quando da sua criação, publica os principais estudos teóricos e políticos.

Sítio: www.socialismo.org.br