O prazo final para a opção de migração do Regime Próprio (RPPS) para o Regime de Previdência Complementar (RPC), termina no próximo dia 28 de julho. Os Analistas-Tributários que decidirem migrar para o RPC podem optar por aderir ou não à Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal (Funpresp).

A opção de migração é exclusiva para os Analistas-Tributários que ingressaram no serviço público antes de 4 de fevereiro de 2013. Para auxiliar os ATRFBs na tomada de decisão, a Diretoria Nacional do Sindireceita disponibilizou um sistema online de análise de cenário, no qual os servidores do cargo poderão projetar a sua remuneração futura em uma possível migração ao RPC e/ou ao Funpresp. O sistema visa orientar os Analistas-Tributários sobre as variáveis existentes para a tomada de tal decisão, uma vez que se trata de uma opção irrevogável e irretratável.

A Diretoria do Sindireceita relembra, também, que os servidores que decidirem não migrar ao RPC permanecerão nas regras atuais e estarão passíveis de sofrer os impactos das reformas previdenciárias futuras. Caso decidam migrar para o RPC, a Previdência dos servidores será limitada ao teto do Regime Geral.

Os Analistas-Tributários interessados em fazer a análise de cenário através do sistema do Sindireceita devem, primeiramente, acessar o formulário do Simulador de Aposentadoria, desenvolvido pela Controladoria-Geral da União (CGU), para realizar o cálculo da data de sua aposentadoria. Em seguida, os ATRFBs devem solicitar a chave de acesso ao sistema desenvolvido pelo Sindireceita, entrando em contato com o Centro de Atendimento Jurídico ao Filiado (CAJF) pelos telefones: (61) 3962-2303 ou (61) 3962-2304. A chave de acesso distribuída aos ATRFBs é gratuita.

 

Clique aqui para conferir os documentos exigidos para acessar o sistema e mais informações sobre o tema.