Sindireceita lança documentário “Dias de Momo” e mobiliza autoridades, artistas e músicos contra à pirataria

O lançamento do documentário mobilizou artistas, pesquisadores, estudiosos, autoridades, artesões e representantes de várias esferas do governo do Estado e das Prefeituras do Recife/PE e Olinda/PE, além de jornalistas, formadores de opinião e Analistas-Tributários que atuam em diversas unidades da Receita Federal na capital pernambucana

Foi lançando na última quarta-feira, dia 23, em Recife/PE o documentário “Dias de Momo”. A produção realizada pelo Sindireceita integra as ações da campanha “Viva a Originalidade. Pirata: tô fora!” e tem por objetivo mostrar que ao valorizar as ideias, os produtos, a música, o artesanato e as manifestações culturais toda a sociedade ganha. O lançamento do documentário mobilizou artistas, pesquisadores, estudiosos, autoridades, artesões e representantes de várias esferas do governo do Estado e das Prefeituras do Recife/PE e Olinda/PE, além de jornalistas, formadores de opinião e Analistas-Tributários que atuam em diversas unidades da Receita Federal na capital pernambucana.

Também participaram da estreia do documentário o secretário-executivo do Conselho Nacional de Combate à Pirataria do Ministério da Justiça (CNCP/MJ), Rodolfo Tamanaha, o deputado estadual Betinho Gomes (PSDB/PE), o vice-presidente do Clube de Máscaras Galo da Madrugada, Rodrigo Menezes, o representante da Secretaria Estadual de Cultura e da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Jorge Silva, o representante da secretaria de Turismo de Olinda, Matheus Belfort, o diretor do Clube Carnavalesco de Alegoria e Crítica o Homem da Meia Noite, Ricardo Cristo, além de outros dirigentes de blocos e artistas locais.

A presidenta do Sindireceita, Sílvia Alencar, agradeceu a presença dos convidados ao lançamento e aqueles que colaboraram com a produção do documentário. Sílvia Alencar destacou a importância da aproximação dos Analistas-Tributários e do Sindireceita com artistas e formadores de opinião. Ela lembrou, em seu discurso, que, diariamente, são os Analistas-Tributários que lutam nas fronteiras, portos e aeroportos contra a entrada de produtos contrabandeados, piratas, armas e drogas que infelizmente continuam a chegar em nossas cidades. “Foi justamente por conhecer essa realidade de perto que resolvemos lançar a campanha “Viva a Originalidade. Pirata: tô fora!”.

Sílvia Alencar lembrou, em seu discurso, que, diariamente, são os Analistas-Tributários que lutam nas fronteiras, portos e aeroportos contra a entrada de produtos contrabandeados, piratas, armas e drogas que infelizmente continuam a chegar em nossas cidades

Entendemos que para vencer essa batalha precisamos da ajuda de todos, especialmente de pessoas como vocês que lutam, assim como nós, pela valorização da originalidade da cultura nacional”, disse. Ela também aproveitou a oportunidade para agradecer a todos do Galo da Madrugada por permitir o lançamento do documentário “Dias de Momo” em sua sede. “Tenho a certeza que hoje iniciamos uma nova etapa nessa luta. Com a participação de todos conseguiremos mostrar ao País que quando ideias, produtos e iniciativas originais são valorizadas o Brasil ganha”.

A presidenta do Sindireceita destacou que o documentário “Dias de Momo” tem por objetivo reforçar a mensagem de valorização das ideias, produtos, inciativas originais como o maior esforço contra a pirataria que a sociedade brasileira pode fazer. “Queremos mostrar que quando a sociedade reconhece e valoriza sua cultura, sua música, seu artesanato e seus artistas todos são beneficiados. Temos que valorizar a originalidade brasileira e nossas manifestações culturais como o frevo, que acaba de ser reconhecido como patrimônio imaterial da humanidade”, acrescentou. Sílvia Alencar disse ainda que é preciso reforçar as alianças em favor da cultura brasileira, da educação e da valorização de nossa originalidade. “E justamente por acreditarmos nisso é que o Sindireceita produziu um documentário que destaca a importância de todas as manifestações culturais que dão vida ao carnaval pernambucano. Também acreditamos que é preciso compartilhar as boas ideias. Nossa intenção é que este documentário possa ser exibido livremente em escolas, cineclubes, associações de bairro e distribuído a todos aqueles que como nós acreditam no valor da cultura nacional. O documentário também poderá ser assistido e compartilhado pelas redes sociais”, disse.

A presidenta do Sindireceita também agradeceu ao apoio institucional do Governo do Estado de Pernambuco, da Secretaria Estadual de Turismo, da Secretaria Estadual de Cultura, da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), da Prefeitura do Recife, do Clube de Máscaras Galo da Madrugada, da Prefeitura de Olinda e do Clube Carnavalesco de Alegoria e Crítica o Homem da Meia Noite. “Este documentário é também uma homenagem e um reconhecimento do Sindireceita e dos Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil a todos aqueles que transformaram o carnaval de Pernambuco em uma das mais ricas e belas demonstrações do poder criativo do povo brasileiro”, disse.

 

O secretário-executivo do Conselho Nacional de Combate à Pirataria do Ministério da Justiça (CNCP/MJ), Rodolfo Tamanaha, destacou a importância da iniciativa do Sindireceita e sua capacidade de valorizar a cultura nacional.

O secretário-executivo do Conselho Nacional de Combate à Pirataria do Ministério da Justiça (CNCP/MJ), Rodolfo Tamanaha, destacou a importância da iniciativa do Sindireceita e sua capacidade de valorizar a cultura nacional. Ele ressaltou que por suas ações, o Sindicato foi premiado duas vezes pelo Conselho de Combate à Pirataria. Segundo ele, a campanha tem o potencial de esclarecer a população para a necessidade de valorização da cultura local. “Projetos como os do Sindirceita, ao lado das ações repressivas, representam medidas importantes contra à pirataria. São ações de impacto que servem para mostrar para a população que a pirataria não é um crime menor e tem ligação com crimes mais graves”, destacou. Tamanaha ressaltou ainda que a campanha do Sindireceita contribui para mostrar que a pirataria deve ser encarada como um delito e, portanto, precisa ser combatida. “Como consequência direta dessas ações temos a valorização da cultura local. Mais uma vez gostaria de parabenizar ao Sindireceita e toda a sua equipe pelo projeto e espero participar do lançamento em outras regiões”, disse.

 

Thales Freitas agradeceu a todos que contribuíram com os relatos e aos Analistas-Tributários de Pernambuco que colaboraram
e apoiaram as ações da campanha

O diretor do Sindireceita, Thales Freitas, que coordena as ações da Campanha em Pernambuco agradeceu a presença de todos e destacou que ao contar a história do carnaval de Pernambuco o documentário revela toda sua importância para a cultura nacional. “Fazer esse documentário foi emocionante. Quando estávamos colhendo as imagens e os depoimentos ficávamos emocionamos com a riqueza dos relatos. Conhecer toda essa história é emocionante, especialmente porque esse é um carnaval impregnado de cultura e foi exatamente por toda essa riqueza que o Sindireceita, que conduz a campanha “Pirata: tô fora!”, resolveu produzir o documentário”, disse. Thales Freitas agradeceu a todos que contribuíram com os relatos e aos Analistas-Tributários de Pernambuco que colaboraram e apoiaram as ações da campanha. “Entendemos que a repressão é essencial. Sabemos que um dos principais focos de entrada de produtos piratas no País são nossas fronteiras. Outro exemplo da ação pró-ativa do Sindireceita foi ter percorrido os quase 17 mil quilômetros de nossas fronteiras terrestres para produzir o livro e o documentário “Fronteiras Abertas” que aponta as falhas da fiscalização aduaneira. Este documentário chegou ao governo federal e muitas autoridades passaram a ter noção da fragilidade no controle das fronteiras”, acrescentou. Freitas ressaltou ainda que o Sindireceita preocupa-se com as questões dos seus servidores, como o salário, suas atribuições e a estrutura da Receita Federal, mas entende que a entidade pode e deve contribuir para o desenvolvimento do País. “A população tem o direito de consumir um produto original. Queremos conscientizar a população e mostrar que a sociedade deve exigir a redução da carga tributária e cobrar eficiência dos órgãos de fiscalização. Também estamos empenhados em mostrar que o produto pirata compromete a economia nacional, a arrecadação tributária e a geração de emprego e renda. Isso é conscientização! Mas seria muito difícil para o Sindicato e seus diretores levar essa mensagem para a população brasileira. Assim, surgiu a ideia da campanha “Pirata: tô fora!”, que com o apoio de formadores de opinião, como vocês que estão aqui hoje, estamos conseguindo avançar”, destacou.

 O vice-presidente do Galo da Madrugado, Rodrigo Menezes, agradeceu aparceira entre o Bloco e o Sindireceita. Ele também destacou a importância do foco educativo da campanha, que visa mostrar as perdas que a pirataria gera para a sociedade. “A pirataria da propriedade intelectual é um grave problema. A marca do Galo é registrada há 20 anos e sofremos muito com a tentativa do uso indevido em produtos, eventos e serviço. Temos feito um trabalho de conscientização junto a população há três anos e, portanto, essa campanha também é muito importante para nós”, disse. Menezes ressaltou ainda que a originalidade é uma das marcas do Galo, assim como do carnaval pernambuco. “Defendemos a bandeira do frevo e apoiamos as demais manifestações culturais pernambucanas e também por isso o Galo é reconhecido. Gostaria ainda de agradecer e parabenizar o Sindireceita pela iniciativa de documentar e registrar a cultura e a originalidade do nosso carnaval”, finalizou.

Os interessados podem solicitar cópias do documentário “Dias de Momo” que pode ser exibido livremente em escolas, cineclubes e demais locais. O filme também está disponível no canal da TV Sindireceita no youtube e pode ser assistido e compartilhado livremente pelas redes sociais.

Mídia

Nesta semana, jornais, emissoras de TV, Rádios e portais de internet destacaram o lançamento do Documentário “Dias de Momo” produzido pelo Sindireceita como parte integrante da campanha “Viva a Originalidade. Pirata: Tô fora!”. As matérias destacam a homenagem ao frevo, a cultura e ao carnaval pernambucano. O documentário reforçam ainda a importância do frevo e apresenta depoimentos de artistas, músicos, passistas e de pessoas que fazem o Carnaval.

A imprensa ressaltou ainda a iniciativa do Sindireceita, que promove a campanha “Viva a Originalidade. Pirata: tô fora!” em parceria com o Conselho Nacional de Combate à Pirataria e Delitos contra Propriedade Intelectual (CNCP) do Ministério da Justiça, e que tem por objetivo mostrar que ao valorizar as ideias, os produtos, a música, o artesanato e as manifestações culturais toda a sociedade ganha.

Veja as reportagens e notas

 http://www.tvclubepe.com.br/videos/videosClicado.php?vid=2989

http://tvjornal.ne10.uol.com.br/noticia.php?id=7429

http://www1.folhape.com.br/cms/opencms/folhape/pt/cultura/noticias/arqs/2013/01/0168.html

http://blogs.ne10.uol.com.br/social1/2013/01/22/documentario-dias-de-momo-sera-lancado-na-sede-do-galo-nesta-quarta/?mobile_device

http://blogs.ne10.uol.com.br/social1/ 

http://www.fofoki.com/noticias/retrofoguetes-homenageiam-guitarra-baiana-frevo-eletrico-baile-carnaval/relacionadas

http://www.fofoki.com/noticias/documentario-destaca-frevo-patrimonio-imaterial

468 ad

Leave a Reply