Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil (RFB) atuaram na retenção de 500 mil maços de cigarros paraguaios contrabandeados na última sexta-feira, dia 15, em Portão/RS. A ação, que também resultou na prisão em flagrante de cinco homens, foi realizada em conjunto pela RFB e Brigada Militar. O valor estimado dos produtos retidos é de R$ 2,5 milhões, o que representa sonegação fiscal de mais de R$ 1 milhão em termos tributários.

No final da tarde de sexta-feira, policiais militares suspeitaram da movimentação de veículos em um depósito de imóvel situado no município de Portão e decidiram verificar o local. Cinco homens trabalhavam no imóvel, onde os cigarros estavam sendo carregados em um veículo furgão, que posteriormente iria distribuir as mercadorias ilegais pela região metropolitana gaúcha.

A equipe de repressão aduaneira da RFB foi acionada e confirmou a ilegalidade da importação dos bens por meio de auditoria aduaneira no local. Ao término da fiscalização foram retidas quase mil caixas de cigarros, totalizando 10 milhões de cigarros e dois veículos usados na logística criminosa, avaliados em 150 mil reais. Os cinco homens que trabalhavam no local foram presos em flagrante delito e encaminhados para a autoridade judiciaria federal para os procedimentos penais.

Atuação dos Analistas-Tributários

Como atividade essencial à proteção da sociedade e do Estado, os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil que atuam na Aduana mantêm a rotina de trabalho nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país.

Inclusive, os Analistas-Tributários reforçaram sua atuação para contribuir com a sociedade nesse momento, reafirmando o objetivo de garantir controle aduaneiro nas atividades de importação e exportação e, principalmente, assegurar a realização das atividades de fiscalização, vigilância e repressão, mesmo durante a pandemia de coronavírus.