O Serviço de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho da Alfândega do Porto de Manaus (SEREP) atuou em diversas operações de retenção de mercadorias e apreensão de drogas em Manaus/AM, nesta semana.  Na segunda-feira (26), os Analistas – Tributários atuaram na retenção de 35 mil películas de vidro temperado para Iphone 11, avaliada em R$ 1,2 milhão em produtos com suspeita de descaminho, na Zona Oeste de Manaus.

Após realizar procedimentos de análise de risco em cargas destinadas à Manaus/AM, o SEREP identificou a chegada de películas para aparelhos celulares com preço de venda muito abaixo do valor praticado no mercado. O valor declarado da mercadoria era de R$ 0,07 (sete centavos), enquanto nas lojas da capital amazonense o mesmo produto é vendido entre R$ 30 a R$ 40, segundo levantamento da Alfândega do Porto de Manaus.

Nesta quinta-feira (28), o Serviço de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal (SEREP) realizou operação no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas (CTCE/CEE) dos Correios que resultou na apreensão de Skunk, Cocaína e NBome.

A operação foi realizada com a atuação da Equipe de K9 da Receita Federal em Manaus, com destaque para a atuação dos agentes caninos “Odin” e “Deco”, o SEREP apreendeu 4 encomendas contendo 211g de cocaína, 455g de Skunk e 1000 pontos de NBome. O valor das drogas apreendidas foi avaliado em R$ 120 mil, com destaque para o NBome, onde cada ponto possui um valor de venda de R$ 80. A Cocaína e o Skunk estavam saindo de Manaus para outros estados e o NBome estava entrando na capital amazonense proveniente de São Paulo/SP.

Nesta sexta-feira, 29, Analistas –Tributários atuaram em operação no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas (CTCE/CEE) dos Correios que resultou na apreensão de encomenda com 2 kg de Skunk. O SEREP, com a atuação de sua Equipe K9, que conta com o agente canino ODIN, apreendeu encomenda contendo 2,157 kg de skunk, saindo do bairro Coroado em Manaus para o Parque Bela Vista em Salvador/BA. A droga estava escondida em um forno microondas na tentativa de escapar da fiscalização, contudo o cão ODIN detectou a droga.

A Receita Federal também alerta que muitos casos de contrabando e descaminho, considerados pela população como crimes “menores”, estão ligados ao crime organizado que atua nas fronteiras brasileiras. Essas organizações criminosas, que promovem tráfico internacional de drogas, armas e munições, utilizam-se do mercado ilegal de produtos como forma de financiamento para suas ações. É importante que a população se conscientize de que o que pode parecer uma “pequena transgressão” traz grandes prejuízos ao país, contribuindo inclusive para a deterioração da segurança pública.

A Alfândega do Porto de Manaus permanece, durante a pandemia de Covid-19, realizando normalmente suas ações de combate ao contrabando e descaminho na cidade de Manaus.