Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil atuaram em apreensões em todo o território nacional. Na região Sudeste, destaca-se a apreensão de 13.200 aparelhos de TV Box, 3 mil radiotransmissores e mais 3 mil controles de videogame no Centro Logístico Industrial Aduaneiro ZL Log, em Itaguaí/RJ, avaliados em mais de 11 milhões. Na região sul, destaca-se a apreensão de cigarros avaliados em R$ 1 milhão pela Divisão de Repressão da 10ª RF, em Porto Alegre/RS, e na região Norte do país, foram apreendidas drogas como cocaína no Aeroporto Internacional de Belém/PA, e skunk no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas (CTCE) dos Correios em Manaus/AM. Confira os destaques:

Porto de Itaguaí /RJ: apreensão de 340kg de cocaína

Analistas – Tributários da Receita Federal atuaram na apreensão de 340kg de cocaína no Porto de Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, nesta terça-feira (6). O valor total da apreensão é de aproximadamente R$ 96 milhões.

O material apreendido estava camuflado dentro de três troncos de árvore, em uma carga maior de madeira que seria transportada para a Europa. A apreensão foi resultado de um trabalho de investigação da Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal na 7ª Região Fiscal (RJ/ES).

Alfândega de Viracopos/SP – drogas em remessas postais

Em fiscalização de rotina, Analistas – Tributários da Seção de Remessas Postais e Expressas da Alfândega de Viracopos (Sarpe/VCP) e o Centro de Cães de Faro da Alfândega de Viracopos, São Paulo, apreenderam três cargas de remessas expressas com entorpecentes no dia 25 de março, uma delas com auxílio do Centro de Cães de Faro da unidade.

Vinda da Espanha, uma remessa de importação foi selecionada para inspeção, onde foram encontrados 25 gramas de sementes não identificadas ocultas dentro de um sabonete. A suspeita é que as sementes possuam substâncias com efeito psicotrópico. Também foram retidas outras duas remessas com presença de cocaína.

DRF/Londrina apreende 297 quilos de maconha

Durante operação de repressão ao contrabando e descaminho realizado por Analistas – Tributários da equipe da Seção de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho da DRF/Londrina-PR, na manhã de quinta-feira (1º), um veículo, proveniente da cidade de Foz do Iguaçu/PR, foi monitorado e abordado para fiscalização, na rodovia BR-369 no município de Cambé/PR, região metropolitana de Londrina.

Após vistoria no veículo foram encontrados diversos tabletes de substância análoga à maconha, cujo peso totalizou 297 quilos. A droga estava distribuída em mais de 20 tabletes.

Cascavel/PR – Apreensão de mercadorias irregulares

Analistas – Tributários da Receita Federal em Cascavel atuam na retenção de mais de 600 volumes de remessas postais irregulares que seguiriam para vários destinos no país​. A ação de fiscalização aconteceu na noite de 30 de março, no âmbito da Operação Escudo.

Os 604 volumes de mercadorias importadas apreendidos não apresentavam comprovação de importação regular, seja por falta da nota fiscal ou outro documento para comprovar sua regularidade. Os volumes continham eletrônicos, smartphones, bebidas, perfumes, e até material controlado, como spray de gás de pimenta e lunetas para armas de cano longo, e foram levados para o depósito da Receita Federal em Cascavel para verificação minuciosa do conteúdo.

Porto Alegre/RS – apreensão de cigarros avaliados em R$ 1 milhão

Analistas-Tributários da Divisão de Repressão da 10ª RF, em Porto Alegre/RS, em apoio à Brigada Militar, no dia 30 de março atuaram na apreensão de aproximadamente 240 mil maços de cigarros estrangeiros da marca Bill, avaliados em mais de R$ 1 milhão.

A ação ocorreu num depósito de reciclagem situado na cidade de Taquara/RS. O responsável pela mercadoria e pelo depósito foi encaminhado para Polícia Judiciária em Porto Alegre/RS e os cigarros apreendidos para o depósito da Receita Federal na região metropolitana de Porto Alegre.

Itaguaí/RJ – apreensão de cerca de R$ 11 milhões em eletrônicos

Analistas-Tributários da Receita Federal atuaram na apreensão de 13.200 aparelhos de TV Box, 3 mil radiotransmissores e mais 3 mil controles de videogame no Centro Logístico Industrial Aduaneiro ZL Log, em Itaguaí/RJ, e no Porto de Itaguaí/RJ nesta quarta-feira (31). O valor total da apreensão é de R$ 11.100.000,00, sendo R$ 9.900.000,00 em aparelhos de TV Box, R$ 450 mil em radiotransmissores e R$ 750 mil em controles de videogame.

A operação é resultado do trabalho de análise de risco da Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho (Direp) da Receita Federal na 7ª Região Fiscal (RJ/ES). Desde setembro de 2020, a Receita Federal apreendeu mais de 1,1 milhão de aparelhos de TV Box. Só no Rio de Janeiro foram mais de 900 mil unidades.

Porto de Paranaguá – apreensão de 38 quilos de cocaína

Analistas –Tributários da Equipe Regional de Repressão (Eqrep) Portuária da 9ª Região Fiscal apreendeu 38 quilos de cocaína pura no Porto de Paranaguá, litoral do Paraná, na segunda-feira (5). A droga estava escondida no motor de um contêiner refrigerado e seria enviada para Portugal.

A investigação segue pela Polícia Federal para descobrir quem seria o responsável pela droga. Só em 2021, foram apreendidos pela Receita Federal 385 quilos de drogas no porto de Paranaguá.

 Alfândega de Viracopos/SP – apreensão de drogas

Analistas –Tributários da Seção de Remessas Postais e Expressas (Sarpe) da Alfândega de Viracopos e os Grupos de Plantão da Unidade realizaram, entre os dias 30 de março e 3 de abril, seis apreensões de drogas em remessas expressas. Foram seis encomendas cujas seleções resultaram em mais de 3,7 kg de cocaína e em 224 gramas de haxixe apreendidos. Dessas mercadorias com drogas, cinco estavam para ser exportadas para os mais diversos destinos e uma entraria no país proveniente dos Estados Unidos.

A fiscalização das remessas expressas realizada pela Sarpe/Viracopos visa ao combate incessante ao tráfico internacional de drogas, buscando, ao mesmo tempo, causar o mínimo de prejuízo ao fluxo do comércio internacional.

Porto de Itaguaí/RJ – apreensão de R$ 6,3 milhões em aparelhos de TV Box

Durante a Operação Pirata, nesta terça-feira, dia 6, Analistas-Tributários da Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho (Direp) da Receita Federal na 7ª Região Fiscal atuaram na retenção de 8.400 aparelhos de tv box no Porto de Itaguaí, no Rio de Janeiro. O valor total das mercadorias retidas é de R$ 6,3 milhões.

 Manaus/AM – Apreensão de 5,5 kg de skunk

Analistas-Tributários do Serviço de Vigilância e Repressão ao Combate ao Contrabando e Descaminho da Alfândega do Porto de Manaus (SEREP) atuaram na apreensão de 5,5 kg de skunk no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas (CTCE) dos Correios nesta quarta-feira, dia 7.

A droga foi localizada, com ajuda do cão de faro da Receita, Odin, em uma caixa que seria enviada para o Rio de Janeiro. O material estava escondido em uma piscina plástica. Os remetentes serão investigados.

Durante o mês de março, o SEREP realizou 19 operações de combate ao contrabando e descaminho na cidade de Manaus, que resultaram na apreensão de drogas ilícitas e mercadorias desacompanhadas dos documentos fiscais. Nos Correios foram apreendidas 575 ml de canabidiol, 1,2 kg de cocaína, 39g de cogumelo, 351 comprimidos de ecstasy, 186g de haxixe, além de 7g de maconha, 28g de pasta base, 604 unidades de sementes de Maconha e 8,15 kg de skunk.

Belém/PA – apreensão de cocaína

Analistas-Tributários da Inspetoria da Receita Federal do Aeroporto Internacional de Belém atuaram na apreensão de cocaína camuflada em produtos industrializados nesta terça-feira, dia 6.

A droga estava diluída em produtos industrializados, como tinturas para cabelo e perfumes e contidas em uma caixa dentro de uma aeronave privada, de voo não regular, com dois tripulantes e dois passageiros que tinham como destino o Suriname.

A carga chamou atenção da fiscalização inicialmente por não ter sido manifestada, declarada como carga, ademais, o funcionário da agência, que levou a carga até o avião, relatou que teria recebido a carga de uma pessoa desconhecida e que utilizou meios transversos para ingressar na pista com a encomenda, passando a mercadoria pelo aparelho de raio X do embarque doméstico, quando o procedimento padrão em voos internacionais é apresentar a mercadoria para fiscalização da Aduana brasileira.

Atuação dos Analistas-Tributários

Como atividade essencial à proteção da sociedade e do Estado, os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil que atuam na Aduana mantêm a rotina de trabalho nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país.

Inclusive, os Analistas-Tributários reforçaram sua atuação para contribuir com a sociedade nesse momento, reafirmando o objetivo de garantir controle aduaneiro nas atividades de importação e exportação e, principalmente, assegurar a realização das atividades de fiscalização, vigilância e repressão, mesmo durante a pandemia de coronavírus.